Minha Página

Frederico de Castro posted a blog post
Ontem a solidão chegou e pavimentouTodo silêncio tristonho, afoitoHerança desta brusca reclusão tão explícitaCaiando as paredes das memóriasPerdidamente inóspitas e lícitasIncerto meu destino estigmatizado porTantas despedidas proscritas encenadasEm…
Há 2 horas
Frederico de Castro commented on Frederico de Castro's blog post Encontra-me...
"Grato Marso pelo gentil comentário
FC"
Há 8 horas
Frederico de Castro posted a blog post
Busco-me e encontro senão o silêncio Existo no tempo que perece e não prescindo Sequer desta existência feroz e intacta onde Me ausento numa multidão de solidões Apartadas engenhosas…acossadasEncontro-me se deixar Ajustando cada hora colectada a rel…
Sexta-feira
Frederico de Castro commented on Frederico de Castro's blog post Percussão dos silêncios
"Obrigado pela visita amigo Ilario
Bem hajas
FC"
Sexta-feira
Frederico de Castro commented on Frederico de Castro's blog post Percussão dos silêncios
"Obrigado Marso
Dia feliz
FC"
Sexta-feira
Frederico de Castro commented on Frederico de Castro's blog post Percussão dos silêncios
"Grato pela visita Elaine
Votos de dia feliz
FC"
Sexta-feira
Frederico de Castro posted a blog post
A grafia dos meus versos aportouUm sonho trajado a rigorSonorizou o maleável silêncioIroniaGargalhadaLamentaçãoImitativo de um eco cheio de fulgorCalafrio, fragor, grunhido de ostentaçãoPercussão ou vaia de um ecoReverberando de contestaçãoA gramáti…
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Marsoalex's blog post O AMOR É PRETÉRITO
"Linda e perfeita conjugação do verbo amar
Aplausos Marso
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Nieves Merino Guerra's blog post De puntillas... Videopoema
"Nem tenho palavras para expressar minha alegria por este
momento musical e poético. Resta, ouvir e sentir...sentir...
Meus aplausos
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Nieves Merino Guerra's blog post Todo es uno - Videopoema-
"Extraordinário video amiga. O poema é lindissimo
Aplausos pelo belo trabalho em imagens
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Marsoalex's blog post DELÍRIO OU INSPIRAÇÃO
"Na sua página encontramos sempre uma fonte de inspiração.
O delirio ...esse chega depois de ler seus poemas
Aplausos amiga
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Ilario Moreira's blog post Padecer de amor
"Venho aqui a esta página para me informar e deleitar
com seus poemas trajados de conhecimento da vida
Abraço fraterno amigo Ilario
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Mário Jorge Santos da Silva's blog post Ondas de cetim
"Sublime marear de um poema que nos afoga na sua beleza poética
Parabens caro poeta
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Marsoalex's blog post CHICOTE DA SAUDADE
"Mais um tema maravilhoso e bem explorado pela
sua subtil sensibilidade
Meus parabens e aplausos
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Elzana Mattos's blog post A Concha
"Lindo,lindo e a banda sonora que acompanha seu poema é sublime também
Aplausos e um abraço fraterno
FC"
Quinta-feira
Frederico de Castro commented on Marsoalex's blog post A FORMIGUINHA
"Poema apaixonante bem como a musica que o acompanha
Parabens
FC"
Quinta-feira
Mais…

Meu Blog

Meus Recados

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

Comentários

This reply was deleted.

Minhas Informações

Qual seu nome completo?

Frederico Henriques de Castro Fernandes


Sexo?

Masculino


Data de nascimento

20-06-1961


Local de residência (apenas Cidade / Estado / País)

Loures - Porutgal


Item fundamental para aprovação. Fale sobre você ((trabalho, experiências, gostos e ou preferências, familia, produção poético-literária....).

A poesia tem sido ao longo do tempo o meu suporte adiantado de vida. Nela me exponho, recrio e embrenho sem conflitos. Ao escrever cada palavra,cada verso,apenas escuto o sentir que esculpo no silêncio onde descortinar sei desta vida todo meu sonhar tateia e regurgita.


Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Edith Lobato


Concorda que as poesias eróticas (caso as poste), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim,claro


Concorda em interagir conforme possa, com os demais membros participando e interagindo das atividades da Casa?

Sim


Deixe o Link de teu Facebook: (caso tenha)

http://www.facebook.com/FF.1441


Deixe o link do Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://fredericodecastro.wordpress.com


Publique neste espaço, um ou até dois textos de tua autoria. (não precisam ser extensos)

MUSICANTO Na pura plumagem do dia aguardam pelo voo imóvel dos silêncios o canto das aves sossegando o rumor dos timbres silvestres poisando na calmaria do tempo que paira acariciando a luz despertando em romaria Frederico de Castro DEIXA-ME IR... Deixa-me ir vestir-te a noite com véus de seda iluminando teu sono dormitando à toca da eternidade Deixa-me ir descrever-te como sorris unindo os vazios que se apressam a engolir todos os silêncios madrugadores adocicados e tão primaveris Deixa-me ir esvaziar o tempo que resta escorregadio deixado ali na lápide da vida onde se enterram lívidos cânticos dissimulados evaporando mais uma noite que se distancia feliz enamorada nos ventos com teus perfumes ornamentados disponíveis e tão sedentos Deixa-me ir percorrer todo o infinito e no fim de todo além alienar todos os sussurros quer trazes esteticamente descritos em teu ser revelado em versos sinuosos que a mim se alojam tão sorrateiramente Deixa-me ir espraiar-te meu mar navegar-te à vista sempre com marés ondulantes e impetuosas Abrigar-me dos temporais num acto sereno a ti comuflado Arribar contigo até a plenitude das manhãs se irmanarem em existências felinas que se desnudam, vasculhando minuciosas tuas digitais tatuando-me assim repentinas Deixa-me ir… pintar-te como rima eculpir-te em monumento escutar-te com instinto fintar-te com palavras hermeticamente transformadas num canto selecto de açoites Deixa-me ir percorrer uma vez mais todas as avenidas onde endereçámos os abraços vagueando no carrocel dos mesmos costumes gritando em folia incrustada neste pensamento onde de prazer na calada da noite te velo, recrio e invento Deixa-me ir… Frederico de Castro


Minhas Fotos

Minhas Discussões

Canino olhar

  Descobri pelo faro meu melhor amigo Ladrou, ladrou até morder a indiferença Do mundo ode se assanham os adulados Gestos vorazes comendo os restos de Um uivo caindo acovardado   Descobri nesse olhar canino seu Latido mais amigo Deixei-o a ladrar de…

Saiba mais…

E no fim resta...

E no fim resta...A madrugada que se despede impotente devoradora qual réstia de uma ilusão enferma ondulando pelos beirais do meu coraçãoMemórias idas nesta epidemia de saudadesonde esquartejo a vida repleta de solidão E no fim resta...Aquilo que a…

Saiba mais…

Desfiz os nós da minha solidão

Andei atado ao nó do tempoFui uma partida sem chegadaCalcorreei todos os ventosem digressões malabaristasnuma travessia quase loucarumo a lugar nenhumsem trajecto nem etapaerrando simplesmentenesta peregrinação sem sentidoasfixiando meu poema num…

Saiba mais…

Peneirando o poente

Peneirei cada gomo de luz fugindo nas lembranças que se apressam galgando no tempo cada eco deste meus silêncios em vadiagem conectados aos cânticos de amor emergindo em sonhos aninhados cúmplices…selvagens   Busquei na triagem da imaginação nossas…

Saiba mais…

Rosa nua

O que recordo em ti rosa nua replico na arquitectura das palavras nunca ditas invadindo o dicionário dos sentidos prenhes onde restauro um sonho omitido dando entrada na clínica dos meus prazeres recostados no olhar das distâncias desalmadamente a…

Saiba mais…

Instinto de menina

O instinto na fé, o póstumo e leve olhar A vontade na memória a recordação sei que pressinto o teu sorriso vai ladrilhar   A menina seu sorriso com destreza a gargalhada afoita revela sua imensa pureza Curioso esse despertar...a criação dos…

Saiba mais…

Enamorada meninice

Hora pra sonhar,hora de retorno ao teu lugar   Hora de reescrever todas as sílabas em versão poética entoando nossos hinos de amor em cada memorando de vida em cada exacerbado adeus no momento  em cada gomo de saudade pintando nos silêncios as…

Saiba mais…

Só em voçe...

Só em voçe encontro o romantismo provocando-nos em uníssono o desejo de amor declarando aos ventos o perfume contagiante de ti a preciosa hora imaginada em gomos glamorosos,repentinamente enclausurados nas margens longínquas onde me faço teu rio e…

Saiba mais…
CPP