Poesias

Meu sol da meia noite

Procuro-te, como a lua

procura o dia, envolta

ao céu da noite escura,

despindo-se dos véus,

deixando assim, nua,

sua singela beleza

de prata reluzente

inebriando as madrugadas...

Ela, a lua, e o sol,

pobres amantes,

se descobrem e

se encantam para

espantar a solidão.

Eu, deitada na cama

que não fala, não ama,

nem sorri e nem chora,

te busco, te procuro,

meu sol da meia noite,

todas as noites em

que sou lua.

Eneida Cristinna

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • This reply was deleted.
    • " Toda forma de amar vale a pena". Obrigada pela visita, Suzana. Beijos.
  • Gestores

    Maravilhosoooooooooo! Minhas reverencias, Eneida! Bjs

  • Gestores

    Mena.jpg?width=721

    • Marso, minha querida, obrigada pelo elogio, grande incentivo. 

      E essa lua ficou ainda mais linda na sua arte. Gratidão.

      Beijos.

  • Lindo...Eneida!Aplaudo. Sonho e verdade, loucura e uma saudade, transbordam em teus versos...Felicidades...Abraços Meus.

    • Sonho, verdade, loucura e saudade! É mesmo tudo isso, poeta.

      Meu abraço.

    • Muito obrigada, Ednaldo, pelas palavras e pela visita, querido. Abraços afetuosos.
  • This reply was deleted.
    • Titão, grata pela visita e pelas gentis palavras.

      Abraços, poeta.

  • Sensacional! Parabéns pela sensibilidade

    da obra Eneida Cristina

    • Obrigada, Maria Helena. Amiga poetisa.

      beijooooosss!! 

This reply was deleted.
CPP