Poesias

Poema Solto

Poema Solto



Não me atenho à norma
Dispenso o uso das rimas
Quero expor  versos sem amarras

Palavras com genuíno objetivo
Bastam para atingir o coração
Meu poema saí assim livre e solto

As palavras fluem e encontram seu ápice
O sentido da emoção,do sentimento
numa viagem transcendental pela
nossa tão fugaz e passageira vida
Grilhões e algemas não permitem essa viagem

Então, destas normas me desfaço
Vivencio a falta de perenidade da existência
humana e nos versos tão aleatórios
e desprovidos de métrica
meu poema vivifica essa brevidade

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Lilian Ferraz

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • É exatamente isso e nunca mude esse estilo que Deus te abençoou. As regras irão estragar a sua inspiração. Um forte abraço.
    • Muito agradecida caro poeta!

  • Obrigada querida.Bom dia a você.Bjs

  • Maravilhoso poetisa aplauso excelente
  • Ambiciono poder voltar novamente e me encantar mais. Parabenizo o que estabeleceu!

    • Terás mais oportunidades.Grata pela atenção

  • excelentefelicidades.jpg

    • Obrigada querida.Boa noite.bjs

  • Concordo plenamente com Marso, Lílian!

    A poesia existe em toda parte, em versos

    rimados ou não.Escrever é extravasar o

    que está no no nosso coração, no nosso sentimento,

    independente de técnica! E tua poesia falou ao 

    meu coração. Bjs.

    • Obrigada querida.Sempre bom ter suas visitas tão primorosas.Boa semana.Bjs

This reply was deleted.
CPP