>AO LADO DA MULHER ELEITA

>AO LADO DA MULHER ELEITA<
Creia a minha existência não se resume em tristeza
Em palavras impresumíveis e em desejos desvanecidos,
Não sou oponente do amor sem ele o homem é indigente
Só pode dar flores de plástico sem o aroma por onde passa.

Antes de chegar ao coração o amor é difícil de interpretar
O alento habita para completar e para dar a’lma batuta,
No bailado dos corpos capturamos o substancial em cada
Suplicação, isso faz com que o magnífico não desapareça.

Abrindo portas para os segredinhos mais íntimos
Incrementando os momentos a dois, para cobrir e ser
Coberto de carícia não se pode economizar na ousadia,
Ao lado da mulher eleita cultive o amor, tristeza não dá flor.
SAM MORENO
11/12/2020

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    Linda poesia e bom desenvolvimento do tema.

    Aplausos e Feliz Ano Novo!

  • "No bailado dos corpos capturamos o substancial em cada
    suplicação". (verdade!).

    Muito bom! Essa ponta de sensualidade em seus versos.

    Parabens! 

     

  • Muito bela poeisa, o casal procura viver a felicidade, combatendo semprea tristeza.Ambos contruindo com carinhos e juras de amor trocadas. Aplausos mil

  • Sam uma linda

    inspiração adorei parabéns...

    • Obrigado escritora amiga pela sua fiel presença em minhas humildes obras!

This reply was deleted.
CPP