E se um dia hei de ser pó, cinza e nada, que seja minha noite uma alvorada, que eu saiba me perder para me encontrar...

Minhas Atividade

Luísa Maria Valente Carvalho Zac e Edith Lobato agora são amigos
Gestores Adm
Quarta-feira
Edith Lobato curtiu o post de Meire Floresça
Nov 22
Edith Lobato commented on Meire's blog post Floresça
"Bonito poema, Meire.
Parabéns!"
Nov 22
Edith Lobato curtiu o post de Francisco Raposo Ferreira Velhices
Nov 22
Edith Lobato commented on Francisco Raposo Ferreira's blog post Velhices
"Refletir e analisar a prórpria vida é tarefa diária.
Aplausos, Francis."
Nov 22
Edith Lobato curtiu o post de Paulo Sérgio Rosseto ITINERÁRIOS
Nov 22
Edith Lobato commented on Paulo Sérgio Rosseto's blog post ITINERÁRIOS
""
Nov 22
Edith Lobato curtiu o post de Meire O tesouro que Deus me emprestou
Nov 22
Edith Lobato commented on Meire's blog post O tesouro que Deus me emprestou
"Linda homenagem, Meire.
Tua filha é linda.
Aplausos!"
Nov 22
Edith Lobato curtiu o post de antonio domingos ferreira filho Poeta e Poesia
Nov 22
Edith Lobato commented on antonio domingos ferreira filho's blog post Poeta e Poesia
"Tenho certeza que isto não é verdade. No meu caso, ando ausente pela pressão altissima de meus olhos causando dor.
Marsoalex está com problemas de saúde, também.
É assim mesmo Domingos quando uma postagem não é lida não quer dizer que não está ao "a…"
Nov 22
Edith Lobato commented on antonio domingos ferreira filho's blog post Poeta e Poesia
"Poeta e poesia a sibiose perfeita.
Aplausos pela obra, Domingos."
Nov 22
Edith Lobato curtiu o post de antonio domingos ferreira filho Os Dias
Nov 22
Edith Lobato commented on antonio domingos ferreira filho's blog post Os Dias
"O rascismo tem origem petulância do homem em achar que é melhor que outro de sua própria raça.
Aplausos!"
Nov 22
Edith Lobato curtiu o post de João Carreira Quase Tudo ou Quase Nada
Nov 22
Edith Lobato commented on João Carreira's blog post Quase Tudo ou Quase Nada
"O tempo passa rápido e, por ele a vida também, por isso é necessário viver mais.
Aplausos João pelo teu lindo texto."
Nov 22
Mais…

Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

1) Qual o teu nome completo?

Edith Lobato


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

20/12/1963


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Itaituba - Pará - BR


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Sou professora concursada na rede Municipal de Ensino de Itaituba-Pará. Sou graduada em Matemática e graduanda em Sociologia. Sou poeta amadora do amor e da bondade, sou fragmentos de som na imensidão do meu ser primata e equação inexata onde o aprender é uma constante no mover de meus passos em minha existência.


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Edith Lobato


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Concordo


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

Concordo


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Concordo


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://www.facebook.com/EdithLobato


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

Águas da memória . Inundam minh’alma estas águas passadas, Que trago retidas em minhas memórias, Algumas são odes, são cantos, são glórias; Mas outras, somente, são penas juncadas, Colhidas no tempo ao sabor das lufadas, Dos ventos contrários do meu caminhar. Lembranças que gritam, que fazem penar, Que cortam, retalham meu ser em pedaços, Que vestem de luto minh’alma, meus traços, São lágrimas tristes, salgadas do mar. . As águas que escorrem de dia e de noite, Nas grotas profundas do meu pensamento, São vozes caiadas de dor, sofrimento, Algemas de mim, meu chicote de açoite, Que não me dão paz, muito menos acoite. Eu luto com fé para não naufragar, Nas águas do tempo que insistem borrar, O riso que aflora nos lábios sem pejo, O sonho que nasce qual água de um brejo Com lágrimas tristes, salgadas do mar. . E neste retrato pintado na tela, Eu bem sei que sou grão ilusório de sonho, Que em meio as tormentas da vida que enfronho, No vão da tristeza, da dor, da procela, Ainda pressinto que a vida é tão bela. Por isso que expurgo da face o penar, E toda tristeza que vem me amargar. Assim vou seguindo, cerzindo as hachuras, Bebendo na taça do tempo as rasuras, Das lágrimas tristes, salgadas do mar. . Edith Lobato – 07/11/13


Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 347341
Publicaçoes
Recebido:
4 de Set de 2018
Comentario
Recebido:
4 de Set de 2018
Fórum
Recebido:
4 de Set de 2018
Boa Participação
Recebido:
2 de Out de 2019

Grupos que participo

Minhas Discussões

Autor em tela

CPP