Adm

Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias

PROPOSTA

Esta oficina destina-se à composição de poemas sobre palavras deixadas aleatoriamente

Regras

1. Ficarão em tela 4 palavras aleatórias para composição.

2. O participante deve compor nas palavras em tela e ao postar seu poema, deve deixar outras 4 palavras para o próximo participante.

4. Os poemas criados devem ser postados na caixa de cima.

Boas inspirações!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Palavras em tela
    Arguta/ Reduto/ 
    Canhestra / Perjúria

  • Faz tempo

    Faz tempo! Passou o verão a lunação.
    Nos amamos sobre o prado verdinho.
    Foi ali que te dei o corpo e o coração.
    Felizes, construímos nosso ninho.

    Veio o vento, a nevasca fortemente.
    Juntos, enfrentamos vil sofrimentos
    Nosso amor era intenso, veemente
    Maravilhosos, eram os momentos.

    Incauto destino trouxe surpresa.
    Um vento assustador meu amor levou.
    Passei a ter dias tristes, sem certeza.
    Pois, o pavor em minha alma encrustou.

    As horas descoloriram meus dias.
    De tocaia passei os instantes espiar
    Veio a dor cruel, a melancolia,
    trazendo o medo de outra vez amar…
    Márcia A Mancebo
    (23/03/19)

    • Fabuloso! Parabéns e meu abraço 

  • Palavras em tela:Nevasca, tocaia, lunação, incauto

  • Mórbida vaidade.

    Quando te dei meu corpo em oblação
    De uma forma pura, quase liturgia
    Para que o teu amor fosse à unção
     No ritual do prazer não profanaria.

    Era imprescindível que tu entendesses
    A minha entrega cheia de pureza
    E que de uma forma pura procedesses
    Para que o ato fosse cheio de beleza.

    Mas a tua insana e mórbida vaidade
    Só viu desejo no ato de eu me entregar.
    E eu, sem perceber a tua imbecilidade
    Deixei o amor e a emoção me dominar.

    Só quando vi em teu olhar, o julgamento,
    Compreendi que eu me entregara a quem
    Não entendia de amor, de acatamento,
    Nem de pureza, sentimento, emoção,
    E que, o seu envolvimento com alguém
    Não sairia da cama pra chegar ao coração.

    Marsoalex – 21/03/2019

     

    • Maravilhosa! Parabéns

  • Palavras em tela:

    Oblação/ Imprescindível

    Mórbida/ Acatamento

  • Poesia

    Que seja sacrossanta minha vida!
    Desejo ardente que leva - me a esperança
    quando se ama desperta o coração.
    A vida é bela, vivê-la é seguir com confiança.

    Fazer do ínfimo instante - maravilhoso!
    Afinal, não é impossível, basta querer.
    É fundamental crer num Ser Grandioso.
    Que se revela no Sol ao amanhecer!

    Não é difícil viver sem reminiscência,
    O que é passado não vai voltar.
    Usar no momento certo a consciência
    Procurando errar menos… pensar...

    Deixar acontecer. Se perdoar…
    Viver com harmonia, sem complicações.
    O que foi desnudado, está resolvido.
    Ter nas horas alegrias, porque amar
    a vida, o próximo é inspiração
    pra escrever poesia com veneração.

    Márcia A Mancebo
    (20/03/19)

     

    • A poesia sendo mote de um desafio brilhante. Parabéns

This reply was deleted.
CPP