Adm

II Oficina de poema que não tem fim - CPP

Regras

1. Todos os membros podem participar;

2. O membro participante compõe, sempre, no ultimo verso do poema que está na frente da página ( em primeira vista);

3. O participante deve postar sua resposta na caixa de texto acima, e nunca em resposta.

4. É vetado comentários sobre os trabalhos para não quebrar a sequência;

5. No caso de haver duas postagens ao mesmo tempo, permanece aquele que postar primeiro, o segundo deve ser excluído.

6. Vetado o uso de imagens.

7. Permitido formatação dos poemas

8. Os poemas dispensam títulos na sequência.

Cumpra-se!

Verso para começo

Calando a voz da minha razão

Boas composições!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Essa lembrança

    E refletir nos olhos a nossa luz divina.
    Volto ao passado, lembrando eu menina
    ajoelhada aos pés da Cruz a rezar
    pedindo a Deus, meu lar abençoar.

    Essa lembrança muito me comove.
    A fé ainda é forte em mim e promove
    essa paz angelical que me invade
    a aceitar a nua realidade.

    Embora, ainda com fervor sustento
    nos dias a crença não só no pensamento.
    Mas, na prática, constante, pois, quero
    um mundo de paz, menos austero.

    Onde seja lembrado sempre o Criador
    não só nas horas de angústia e dor.
    Sim como o único amigo fiel
    com a certeza que a vida será menos cruel.
    Márcia A Mancebo
    (23/03/19)

  • Mágica sina.

    O amor é renovada e, contínua construção
    Constrói o mundo, a vida e o ser.
    Ele faz parte de toda criação
    É sua força que motiva o viver.

    Foi num ato de amor que Deus criou o mundo
    E nos dotou de sua divina essência
    Nos fez do amor do seu amor profundo
    Imagem e semelhança de sua onipotência.

    Como somos produto do amor de suas mãos
    Somos grãos a germinar nesse chão de magias.
    Haverá de brotar em nosso coração
    O mistério abissal de sua energia.

    Por que nos preocuparmos com migalhas?
    Por que damos valor a ninharias
    Nos autoflagendo com as nossas falhas?

    Consiste a vida nessa mágica sina
    Driblar a dor na sucessão dos dias
    E refletir nos olhos a nossa luz divina.

    Marsoalex  - 14/03/2019

  • Amor... Tecendo

    Amar quem só conhece o desprezar
    É como a SI mesmoa, não se amar
    Como posso amar outro se não me amo
    e nem deve ser amor como tal chamo

    Que alguém ame sem ser correspondido
    é um fato até comum que tem acontecido
    No entanto, o Ser que amamos, realmente
    de vis comportamentos sempre é inocente

    Por sermos Partículas do Inventor do Amor
    o próprio amor que nos deu sempre é cura
    para curar-nos dos momentos em que a dor
    qual a lança dos algozes, nos fere e fura

    Podemos amar um Ser, ou até outros mais
    pois se renova o sentir do amor no coração
    A vida nos ensina, e esperamos que saibais:
    O Amor é renovada e contínua construção

    130319 - 14:32PMBR - gaDs
    *** * ***

  • Entenda por favor

    Porque poesia é sua forma de viver.
    Os versos soam aos ouvidos do poeta
    Como se fosse um bem,oferecer
    o que no dia a dia o completa.

    E, num altar entrega todo o sofrer
    Somente assim, do Alto tem perdão.
    Para seguir o trilhar do enternecer
    desafogando angústia do coração.

    A poesia que dá rumo aos sentidos
    Ao sentí-la todo seu Ser se inflama.
    Enchendo de louvores, é nutrido
    e a inspiração em sussurro te aclama.

    É em palavras que é relatado
    as noites onde a saudade maltrata
    O coração, de chorar está cansado
    recordar o que quase o mata,
    manter a alma sem lembranças
    e fazer que ela torne - se criança.

    Entenda por favor a minha dor,
    diz o poeta ao ter que relatar
    aquele sentimento-dissabor
    que sente e não quer relembrar.
    Do seu primeiro e único amor,
    que o fez por muito tempo só chorar.

    É triste o destino de todo brado
    É infortúnio ter que carregar
    Pelo caminho o pesado fardo.
    Amar, quem só conhece o desprezar.
    Márcia A Mancebo
    (13/03/19)

  • Forma de viver.

    É benfazejo e traz doce ventura
    O dom da poesia que enriquece a alma
    Reveste a vida com seu halo de ternura
    E como desabafo traz a paz, acalma...

    A poesia é como um manto protetor
    Que nos veste com sua magia
    Transforma a tristeza, a agonia, a dor
    Na transmutação de sua alquimia.

    Entre o poeta e a poesia não há segredos
    Porque ela capta do poeta o sentir
    Os sonhos, os desejos e até o medo
    O passado, o presente e o devir...

    Ela faz do poeta um ser mutante
    E ele será sempre o que quiser ser
    Muda de forma a qualquer instante
    Porque poesia é sua forma de viver.

    Marsoalex -  12/03/2019

     

  • Doce ventura!

    Quando o amor, em prazer, se faz concreto.
    A alma viaja além da imensidão.
    O pensar em devaneio vai direto
    Ao ápice da alegria e emoção.

    Uma mansidão se dá na mente
    e a paz toma conta do coração
    Os lábios a sorrir somente
    Como se o êxtase fosse unção.

    Corpos suados, prazer desejado.
    Os instantes completam-se num trato.
    A recompensa é o beijo trocado.
    Amor, esse sentimento abstrato
    que leva amantes à loucura
    é benfazejo e traz doce ventura!
    Márcia A Mancebo
    (12/03/19)

This reply was deleted.
CPP