Eterna Casa...

A Sociedade dos Poetas Mortos

Tema Poesia até 31 out 2010 CPP

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

 

Casa Eterna...

 

Naquela casa construída lá longe

Nas nuvens brancas azuladas

mas perto arroladas

De qualquer coração de um monge

 

Estruturada por infinitos cômodos de estrelas

Paredes de estrelas vivas espelhas

 

Tudo iluminado com luz solar as consoantes

Parece uma casa de diamantes brilhantes

 

Até as calçadas abertas ao espaço sideral

Que ilumina a tudo e tudo ilumina

Nada se esvai no buraco negro invernal

 

Casa que todos veem se quiserem ver

De vez em quando passa o cometa

Com um rastro fogo de inspirações aprouver

 

São sentimentos das emoções arremeta

 

Casa do sarau dos poetas distantes

Lindos versos, bela Poesia

Os cavaleiros heroicos de Cervantes

Versos estrofes, vinho perfumado em sinestesia

 

Poesia eterna

 

“Cabal ver-se no espelho invisível

De si mesma se ver risível

Aos outros se ver visível

A vida plena de um fusível “

 

FIM

 

Antonio Domingos

19/10/2020

 

 

 

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP