Gestores

Incertezas

Glosa a um mote

Eu quero uma licença de dormir,
perdão pra descansar horas a fio,
                          (Adélia Prado)


Incertezas

Eu ando tão cansada ultimamente,
e não aguento mais tudo que escuto.
Sentada no sofá, canais permuto,
e sinto já meu ser indiferente.
É tanta coisa boba, incoerente,
que acho que é piada e até sorrio.
A incerteza causa um tom sombrio,
Porque nos roubam sonhos do povir.
“Eu quero uma licença de dormir,
perdão pra descansar horas a fio.”

Edith Lobato – 31/01/21

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP