Luz da eternidade

 

Luz da eternidade

A vida é um constante vendaval,
Uma escola onde muito se aprende;
Uns agem como se fosse normal
Não contrariar idéias e, as defende.

Felizmente ninguém pode nos influenciar
Temos que ser de nossas escolhas, frutos.
Com um porém sem ter que brigar.
Mas, com objetivos buscando o absoluto.

É difícil para quem tem medo
se atrever a ser poeta, pois a sociedade
não dá muito valor para a poesia.
O exemplo está nítido sem segredo
que através de leituras reflete a fantasia
E, nela está evidente a felicidade.

Ser poeta hoje, é morrer no escuro,
Pois tem visão de outra realidade
que abre portas para escolher o futuro
 e se tornar um cidadão com idoneidade.

O poeta escreve o que vem da alma.
A sociedade matou os poetas na verdade.
A escrita tem magia e a luz espalma
É um marco lindo para eternidade.

Márcia A Mancebo
04 /10/20

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    Márcia, especial poema. 

    O poeta escreve o que vem da alma.
    A sociedade matou os poetas na verdade.

    Todo artista bom não tem valor, não é reconhecido.

    Ler e escrever é uma valorização ao espírito.

    Bem como, toda arte em forma de imagem, pois os olhos filtram rapidamente a imagem ou o texto para produzir efeitos eternos na alma.

    • Obrigada,  Margarida!

      Bjs

  • Gestores

    Aplausos, Marcia, ficou um primor teu poema!

  • Muito linda a poesia amiga Márcia. Parabéns pela inspiração

    Antonio

    • Obrigada amigo Antônio. 

      Um abraço 

  • Maravilhosa poesia, Aplausos mil, querida poetisa

    • Obrigada amiga Norma.

      Bjs

  • Up

  • Márcia sua poesia pura e verdadeira

    você foi fundo na sua inspiração parabéns bjos...

This reply was deleted.
CPP