Novos Tempos

 

Aproximando o futuro
mãos trêmulas, pele em manchas
velha lembrança ainda tenha
novos tempos são vividos
nunca esquecidos

jeito singular de ser
perto do caminho final
sombras deixadas nos aposentos
deixando como detento nosso sonho
a areia guardou minha marca

saudade deixada em lágrimas puras
partindo corações em remorso
suor que salga a boca
esperando sempre o outro dia chegar
no mesmo lugar, a paz vem enamorar

a saudade faz lembrar o jeito de ser
feito luz que acende longe e aparece sem querer
novos tempos chegarão junto ao envelhecer
sangue vivo, cansado correndo preguiçoso nas veias
na escuridão da mente sempre chora as marcas deixadas na areia ao caminhar.

Autoria: José Hilton Rosa

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP