O som do Silencio

O som do Silencio

Tantos sonhos que ficaram no ar

quantas loucuras vivi,

eu só fiz correr sem pensar,

sem me dar conta do que senti,

 

Construí vazios ao meu redor

elegi o pior de mim,

boicotei o meu melhor,

não vivi...sobrevivi.

 

Hoje, de silencio embebecida

permiti-me minha própria companhia

vi em mim, minhas escolhas refletidas,

de meus cacos vi surgir esta poesia,

 

Que chegou trazendo-me a cura,

envolta ao silencio que tanto evitei,

veio  em sopros de ternura.

Hoje sei....eu me curei!

 

Marta Biscoli

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    4341980271?profile=RESIZE_710x

  • Que lindo poema ! o melhor que há na arte de um poeta, que é olhar para dentro de si mesmo. Gostei muito. um grande beijinho!

  • Belíssima poesia. Aplausos mil, querida poetisa

  • Belissimo! Meus parabéns

This reply was deleted.
CPP