Solitário procuro o santuário

 

Calmamente subo a ladeira de paralelepípedos

Ouvindo o som da farra dos pássaros nos galhos

Encontro a porta do perdão aberta

Olhando para o céu

O espaço celeste azulado

Ergo os braços, agradeço a chegada

Aceno aos ares, entro para agradecer

Ajoelho na última fileira de assentos  

Tenho vergonha ao olhar o rosto de Jesus

Sou pecador, confesso!

Oro e peço luz para meu caminho!

 

José Hilton Rosa

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Maravilhoso!

    Parabéns

    Um abraço

  • Muito sensível e poético, com emoções muito bem destacadas.. Felicitações 

  • Gestores

    9386438277?profile=RESIZE_400x

  • Súplica de todos nós!! Simplesmente maravilhosa poesia. Adorei!!!  Beijos, Poeta!  (Me identifiquei em suas palavras)

This reply was deleted.
CPP