ZÉ MARRENTO E CURIÓ, NA DANÇA DO CARIMBÓ

 

carimbo-1068x673.jpg

 

ZÉ MARRENTO E CURIÓ, NA DANÇA DO CARIMBÓ

 

Disputam a mesma prenda

Pra ver quem se sai melhor.

Quem conquista o amor de Rita,

E quem fica no canto só.

Quem leva  a moça bonita,

Ou vai ficar no caritó.

 

Conta marra,  Zé Marrento 

Inventa prosa como se fosse

Maior  D. Juan do momento

O Curió tem bico doce

 Pensa numa  investida

A cabeça dá-lhe um nó.

 

Na roda, Rita volteia

Na dança do carimbó

Moça linda igual sereia

E os dois de quiprocó:

Levar Rita na conversa

Num abraço dá-lhe um nó.

 

Enquanto discutiam, os dois

Quem tentaria  primeiro 

Eis, surge um moço e belo broto

Sendo, no páreo, o terceiro,

Bem vestido, um lindo Boto...

Investe, sem pena nem dó.

 

Quem muito fala e não age

Igual Marrento e Curió

 Com tanta vontade perdida

E os dois num canto só...

"Tanta ambição desmedida, 

tanto sonho feito (em) pó!"

 

By Nina Costa, in 18/04/2021. Mimoso do Sul, Espírito Snto, Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    Adorei! Parabéns Nina! Me diverti com teus versos!

    • Kkk... Que bom que se divertiu! 

      Zé Marrento conta marra e Curió tem bico doce,

      mas quem levou Rita no bico foi o boto... Kkk

      Beijos!

      Nina

      😘🌷🌷🌷

       

  • Muito bom lembrar de nossa cultura em seus versos. Aplausos mil

    • Verdade... Tomara que o pessoal goste! Kkk

      Obrigada amiga! 

      Feliz dia do trabalhador pra nós!

      Beijos!

       

  • Nossa!!!

    Me encantei com teus versoss.

    Parabéns,Nina!

    • Queria fazer glosas para um cordel, mas tive que mexer pois passariam de 30 versos.
      Restringi a 6 versos cada estrofe, embora deveria ter 7.
      Mas está valendo. kkk
      Obrigada, amiga!

      Beijos!

This reply was deleted.
CPP