Posts de Lucas Hêrique (26)

Vinte e um

Vinte e um 

Já fiz dezoito
agora fasso vinte e um
mas para muitos,
pode ser apenas um.

O primeiro
e a outro a raridade,
o centenário ultimo, o verdadeiro.

Mas são vinte e um
os meus vinte e um,
vinte e um vinte e um,
dos mesmos não mais viverei algum.

Posso viver outros quatro vinte e um,
e feliz serei vivendo no pouco mais uns.

O que fiz,  de nada posso arrepender,
nada muda do que foi
nada deixará de ser.

Tive e causei tristezas,
fiz e fui feliz,
do todo nada peço que volte
mas de muita coisa quero bis.

 Lucas Hêrique (12-11-2015)

Saiba mais…

Raça Negra

Raça negra 

A verdade, lhe digo sim senhor.

negro sou, amo a pele negra 

sangue e raça que tem valor.

tens viva alma de animação 

tua mente é fervecente 

teu amor se  produz no coração.

Não ti preocupes 

das mãos calejadas, 

pois tuas vitorias necessitam

de braços firmes a serem carregadas.

Não empunhais o medo

para se não há segredos 

que o tempo possar guardar.

Lucas Hêrique 

Saiba mais…

Eu quis, pude e não fiz (Cronica)

Eu quis, pude e não fiz


A noite passada me deitei mais cedo, no desejo de repor as energias para mais um dia de trabalho por sinal seria um domingo, mas o sono não veio, rolando na cama a mexer no celular, era do banheiro para a geladeira e depois de volta para cama cobrir e descobrir meu corpo repetidas vezes. Até que me levantei para ler um livro e o deixei de ler por lembrar que lá fora era noite de lua, então fora eu cumprir mais uma vez o pacto feito a mim mesmo de ver todas as luas cheias possíveis no correr da vida, não necessariamente mas se possível fotografa-las. Coloquei uma jaqueta e corri para o quintal e lá estava ela radiante parecia reinar, por tão clara afagava as estrelas, as nuvens se desfaziam sem que caísse uma se quer gota d’água, e ficou límpido transparente todo azul que alcançasse meu olhos.
Era o momento do registro que sempre fiz e que desta vez por ter deixado carregando a bateria no quarto, excitei em tirar da tomada o celular. O faria antes do amanhecer o qual estaria mais linda, ainda, alegrando meu dia. Os olhos estavam lúcidos mas a mente parecia desejar tomar por posse a intensa beleza a dependurando-a no teto do quarto para que brilhasse dia e noite sem fases até que findasse meus dias.

Cessada a briga com a cama dormi como uma pedra ali deixada vindo acordar, apenas, com despertador, sai para o trabalho antecipadamente para poder vagarosamente observar o luar, mas ela não quis o meu encontro, fugiu, não me esperou, ou talvez, estivesse tão linda que as nuvens a roubaram primeiro não deixando um misero alçapão no céu para que pudesse escapar.


Assim é a vida, o tempo é sórdido e frio, o ser humano pode perdoar mil vezes e ser perdoado centenas de mil vezes, só que a vida é única e o tempo não os perdoará, podem haver outras chances, outra vez o desejo, mas nunca o mesmo momento  e plaser .


(LucasHêrique 30-08-2015 Barro vermelho CMD. Uma critica ao fato de que muitas vezes temos uma nova chance, mas mesmo que queiramos tanto não teremos o mesmo prazer).

Saiba mais…

Insolúvel o viver

Insolúvel o viver


Quanto mais vivemos
Notamos que viver é importante
Mas o pouco que a vida tem
É tudo insignificante.
Os corações são insensatos
E do amor digo leviano.
A imutável emoção não faz sentido,
A intacta razão nem há.
Das amizades imprudentes
Ou coleguismo indisciplinar
No fim existem pessoas insubstituíveis
E verdades que não se deve abandonar.

Lucas Hêrique

Saiba mais…

Noite

Noite


O corro dos pássaros se calam

Já é tarde a noite cai,

E em ópera beijam meu corpo

o orvalho da noite.

E assim como o sol queima a pele

Doura o horizonte

a lua mãe.

Lucas Hêrique

Saiba mais…
CPP