Posts de Marcia A Mancebo (284)

Não sabia

6590175484?profile=RESIZE_710xNão sabia

Eu não sabia que seguir sozinha
teria que pagar um alto preço.
Triste sina que eu sei que não mereço.
Parti naquela nublada tardinha.

Antes que me tornasse coitadinha
Aproveitei ir embora no começo.
Pouco a pouco perdia todo apreço
Chorava todo dia quietinha.

Precipitei fui embora sem adeus
Deixei contigo todos sonhos meus,
Levei comigo, ah...uma dor tão atroz!

Hoje eu deliro ouvindo tua voz
Tenho intuição que na noite me chama
Ah...não é fácil esquecer a quem se ama.

Márcia A Mancebo
04/07/20

Saiba mais…

Nesse universo

6701483876?profile=RESIZE_584xNesse universo

Nesse mundo literário onde a poesia
é descrita pelos poetas em versos
e neles descrevem suas fantasias,
seus amores e, da vida, seus reversos.

Onde é comum expor a inspiração,
a pluraridade, a diversidade existe.
Tudo é válido, não há nenhuma punição
Nesse espaço o sonhar lírico persiste.

Nesse universo poetico onde componho
ora com alegria, ora chorando
os meus ais às vezes exponho
com os olhos abertos, acordada e sonhando.

Somente assim extrapolo o que há em minha alma.
Ao terminar o poema lapidado em granito
Lentamente sou abatida por uma calma
E eu mergulho nesse lugar bonito
A alegria de ser poeta se espalma
Sinto flutuar rumo ao infinito.

Márcia A Mancebo
08/07/20

Saiba mais…

Coração cheio de infinito

Coração cheio de infinito

Jamais se esquece a quem muito ama
Para um amor verdadeiro não existe fim...
Cada capítulo do viver tem olor de jasmim
Fica na mente como um velho e belo drama.

Como o cantar de uma ave escondida na rama
Sou alguém que a sonhar faz versos pra mim.
Trago a alma cheia de luz e caminho assim,
Tal quem a paixão, na poesia sempre clama.

Meus olhos são janelas e escancaro o sonho
E os transcrevo no papel, desejos vãos...
Como se os plantasse na terra com as mãos
E lépidas elas são, nas horas, que componho.

Então, este momento terno parece esquisito.
Pois, lavro o amor que guardo como ouro
Ele me inspira. É meu grande e único tesouro
O trago no coração cheio de infinito!

Márcia A Mancebo
25/10/2017.

Saiba mais…

Melodia

6710670275?profile=RESIZE_710xMelodia
 
Meu coração é como a primavera em flor!
Por dentro veias a irrigar o encanto da vida.
Demonstro no sorriso o que embala o amor
em cada gesto meigo que me faz querida.
 
Sou fruto de amor, sou a bela roseira
que enfeita onde está e exala perfume.
Sou a filha, a neta a amiga companheira.
Transpareço a infância bela sem queixume.
 
Num salto sou bailarina a rodopiar.
No cabelo trago um lacerote com flores.
Sou a menina que embeleza o luar…
A natureza florida com tons e cores.
 
No verão caminho descalço pela rua
tirando dos canteiros folhas amareladas.
Quando a noite exibe a prateada lua
a namoro pela janela na madrugada.
Sozinha, sou mais bela melodia
por onde passo irradio alegria!
 
Márcia A. Mancebo
24/ 09/19
 
 

 

 
Saiba mais…

Melancolia. ( Glosa)

6679873886?profile=RESIZE_710x

 

GLOSA

Mote
"Sem alento estará meu coração
Queria que esse dia não existisse"

Melancolia

Está findando o dia... estou sozinha
Me acompanha a cruel melancolia
Aumenta a dor ao ver a tardezinha.
Me sinto mal...tão mal, caidinha.
O sol se vai...se despede do dia.
Quando a noite adentrar estarei triste
A saudade não vai embora, persiste.
A noite me trará a vil solidão
Sem alento estará meu coração
Queria que esse dia não existisse!

Márcia A Mancebo
07/07/20

Saiba mais…

Meus dias

6615093878?profile=RESIZE_710xMeus dias...

Meus dias são invernos duradouros
São ninhos de pardais desaforados
São opacos! Raras vezes os vi dourados.
Não insisto para que eles sejam d' ouro.

Prefiro os dias assim, pois tesouro
acobertam com véu, sob o nublado.
Todo o desgosto que tenho velado
servem de amparo e de meu ancoradouro.

Não importo que não tenham primaveras
Nem sol brilhante e só o desbotado.
Pois, guardam na lembrança meus amores.

Amores, que não deixo ser quimeras
Quero levar comigo sepultado
Sob o jazigo triste sem ter flores!

Márcia A Mancebo
05/07/20

Saiba mais…

Minha sina

3865568305?profile=RESIZE_710xMinha sina

Afinal, entendi que sou nada.
Nada mais que um fantoche da vida
Sem forças pra seguir a estrada
Rastejo levemente sem guarida.

O remorso vive a me perseguir
Há muito deixei de ser  nobre
Não tenho motivo pra existir. 
Nada sou, além  um homem pobre.

Minha mente é turbilhão de anseios
 e culpas ... Acordado  não tenho paz.
Tenho algo sagrado em meus devaneios,
Me tira da lama, como quem desfaz,
Como um  desatador  de enleios,
como se fosse meu capataz.

Levo comigo um inimigo, o medo
De levantar – me e  cair novamente 
Meus dias são cobertos de segredos
Na caminhada sou muito carente
de humildade pra pedir perdão
À  quem o amor me deu com o coração. 

Embriagar– me de tristeza é o que resta
Ficar no chão tem sido rotina.
Quem deseja alguém que não presta?
Viver assim na rua...é minha sina.

Márcia A Mancebo 
05/03/2020

Saiba mais…

A poetisa

6582215877?profile=RESIZE_584xA poetisa

A poetisa contempla com garço olhar
A paisagem e, reflete sua grandeza.
Sua alma enternece nesse divagar
Sente - se agraciada pela natureza

Sua mente viaja por lugares bonitos
De onde vem sua fé sacramentada.
Nem a hermenêutica chega a esse infinito
povoado da certeza...o quanto ela é amada.

Deus, não a faz ver o mundo como um cimério
Sim, como alguém ciente que o belo existe
Que há lugares encantadores e não cemitérios
de flores apodrecidas onde o mau cheiro persiste.

Cenas que podem ser reproduzidas
em telas coloridas com esplendor
exaltando a essência linda na ossatura
de criaturas, que vivenciaram a vida com amor
sentindo a cada espaço, afável olor.

Márcia A Mancebo
03/07/20

Saiba mais…

Inverno. ( Rondó)

  •  


Inverno.

Chegou o inverno.A noite adormece
E as estrelas ofuscam na imensidão
Minha alma terna se embece
Tendo como companhia a solidão...

O vento assovia, a lua decresce
Respiro a saudade em profusão...
Na janela do tempo, a dor aparece
Ferindo fortemente o coração.
Chegou o inverno...

Meu Ser se esconde e padece.
Pois o vento frio não me aquece
Para o pensamento não vem inspiração...
Silenciosa, inibida a poesia
Se cala tristemente sem emoção.
A madrugada segue erma e vazia
Chegou o inverno...

Márcia A Mancebo
01/07/2020

 

 

Saiba mais…

Almas gêmeas

6468842694?profile=RESIZE_710x

 

 

Almas gêmeas

Se te abraço, te enlaço, sou mais eu.
Sou flor, sou primavera em apogeu...
Sem tua presença as noites são breus
Só descanso se estou nos braços teus...

Nessa ânsia de desejo que arde,
Eu te peço meu amor, não retarde!
Venha logo pra sanar a saudade
De teus, doces, beijos que me invade.

Não me canso em repetir que te amo!
Nas insones madrugadas te chamo.
Nós somos almas gêmeas do infinito
Contigo meus dias são mais bonitos!

Somente tu, fazes que eu esqueça a tristeza,
Encontre no meu viver a certeza
Que o amor faz renascer a esperança
E deixa de lado as tristes lembranças.

Márcia A Mancebo
(17/03/19)

Saiba mais…

Paixão

Paixão

Sequiosa chegou pela madrugada
Quando meu corpo em combustão
Junto ao teu...Ah, me senti amada!
Sentimento bom, é sentir paixão!

Regozijada em ricos primores
Me acobertando de muito carinho
No ar resplandecia olor de flores
Naquele recanto...nosso ninho!

Há quem diga que paixão é crença.
Que não passa de mera fantasia
Que o coração deseja, a mente dispensa
E que ela não consegue fazer magia.

Quem diz nunca sentiu doce momento
Que audaz se apodera da gente
O mundo gira mudando o pensamento
Tudo ao redor fica colorido... deferente.

Márcia A Mancebo
25/06/20

Saiba mais…

Único clamor...

  • 6322727095?profile=RESIZE_584xÚnico clamor...

Esse silêncio da noite escura e fria
Abraço o que tenho de mais precioso
Com esperança, olho para o céu
Em pleno estado de agonia
pensamentos sem sentido, ao leu
Amargurada, sem ter mais alegria
Num apelo ao Pai que dê fim ao medo.
Pois, o mundo vive profundo degredo.

Pessoas seguem os meus passos
Cobrindo a face com máscaras pra se proteger
Esse mal vem forte e num abraço
sem dó muda o rumo do viver.

As manhãs não são mais as mesmas...são tristes
Nem mesmo o Sol tem o lindo brilhar
Não se vê sorriso nos lábios... Inexiste.
Perderam a beleza, deixaram de encantar.

Abraço meu tesouro, minha criança.
Aperto junto ao meu corpo com amor
Pretendendo dar a ela a esperança
Ensinando que nos momentos difíceis da vida
A fé, a afetuosidade é o único clamor.

Márcia A. Mancebo
21/05/2020

Saiba mais…

Amargura

 

 

6411034853?profile=RESIZE_710x

Glosa

 

Mote

 
"Caminho pelas ruas da amargura
Preciso pagar todos meus pecados'
 
Amargura
 
Perdi tempo, acumulei desventura
Por amar demais a pessoa errada.
Quem me amava, por mim foi desprezada
"Caminho pelas ruas da amargura,"
sozinha, sem afeto, sem ternura.
Só Deus sabe quanto tenho penado,
Fartas lágrimas, tenho derramado.
Amei em profusão, hoje choro triste
Sigo com meu erro, ele ainda persiste.
"Preciso pagar todos meus pecados.
 
Márcia A Mancebo
28/06/20
 
 

 

 

Saiba mais…

Quanta pretensão!

 

 

 

6416347257?profile=RESIZE_710xQuanta pretensão!

Os meus versos não são de rimas ricas .
São frases espalhadas ao relento
Sempre digo o que sinto no momento
Ao escrevê – los, minh'alma danifica.

A lágrima caída a certifica.
Sigo e deixo liberto o pensamento
Mas, não há o que fazer com o sentimento
A emoção ao chegar nada retifica.

Os meus versos são pobres e sem graça
Neles estão gravados minha história,
Desafogando o arquivo da memória.

Minha palavra caminha e onde passa
eu deixo um pouco do meu coração.
Quisera grafitar com retidão.

Não sou poeta, quanta pretensão!

Márcia A Mancebo

Saiba mais…
CPP