Posts de antonio domingos ferreira filho (1069)

Classificar por

O Banco

 

 

O Banco (INDRISO )

 

Banco que me traz saudades

Daquele primeiro encontro

Nós dois e nossas juras de amor

 

Quantos beijos e abraços

Quantas sensações de eternidade

Quantos sonhos desejados

 

Quantos espasmos e tremores acontece 

 

Banco que com o tempo não envelhece 

 

 

Fim

 

A Domingos

Fev 24 

Saiba mais…

A Virgem

 

 

 A Virgem ( Microconto)

 

Virgem Santa, 

As Saias da terra, todos os seus valores plurais.

Não me escrevas, nada a comentar ou a prover.

Nada a provar..

Tristeza, separação, surpresa espiritual.

 

Saudades das visitas, de ruas, poesias, maresia e paixão, spray de sentimentos.

 

Noite em claro. 

Acordar de um sono e nada reparado.

O mundo transcorre na trilha da mesma canção.

Ressentimentos adoecem corpo e espírito.

Arrependimentos florescem dor e paixão.

Consciência de lágrimas. A alma simplória.

Tocar a mão nela, refletir, rezar e pertencer.

Sem converter seu estado físico 

Converter o mundo em Glória.

E reverter?

fim, sem fim

 

Antonio Domingos

Setembro 2023

 

 

 

 

Saiba mais…

Chá Frio

 

Chá Frio

 

Sinto os meus pés frios da alta altitude

Teu chá de ervas a xícara bem fria

Tua pobre roupagem negritude

Impróprio dormir sem a bacia

 

Teu nome não é mesmo o original

Tua alma tornou-se um crasso desleixo

Meu coração tem sangue marginal

Ralo nas veias que me calo e queixo

 

Saudades de um verão que disfarce quente

Qual luz solar luz de quentes lençóis

Que de ti regenere entranha mente

 

Vigor de tua rede pesque anzóis

Rigor de minha cura prediz sente

Renasça todo forte amor em nós

 

FIM

 

Antonio Domingos

Janeiro, 24

Saiba mais…

Preconceito Acintoso

Preconceito Acintoso 

 

Ou todos heróis 

Ou ninguém herói 

 

Ou em todos dói

Ou a ninguém dói 

 

Herói solitário 

Herói partidário 

 

Herói de poucos 

Herói de loucos 

 

Paranormal de tudo 

O silêncio não é mudo 

Caricatural de todos 

Telhados não são toldos 

 

Contudo, oral e visceral 

Agudo, vocal e orquestral 

 

A causa una 

A pausa prima

Preconceito triste rima

Um ismo de conceito 

 

 

ADomingos

Dez 23

Saiba mais…

O Navio Negreiro

 

 

O Navio Negreiro

 

Mal entendia o tempo que voava

Ouvia com incerta atenção as noites de trovões

Relâmpagos a luz que iluminava a escuridão 

Tempestades do mar eram medos e arremedos 

Ouvia os choros que vinham dos porões

As lágrimas de olhos ressecados , o quê!

Avalanche de chicotes do diabo

Quem dera uma porção de quiabo 

A desgraça do perdão dos pecados 

A chegada em terra, demora não tardava

As correntes enferrujadas amarravam as pernas

Sangue azul ora vermelho escorria 

Havia barris de vinho gourmet

Ironia do destino 

 

O Navio Negreiro

Fedia a azedume

Fedia a fumo, o rumo a , o da escravidão

A fome consumirá a gordura

Os músculos mal sobreviviam

A história não terminou

A escravidão persiste

Para negros e brancos

Pega todos pela desigualdade

Pelo trabalho semelhante a escravidão

Um câncer a persistir em combalidas sociedades

Das mudanças climáticas do espírito

Das mudanças da mente congelada

Preconceitos são sujeiras da cidadania 

Este mínimo para elevar

Um ser humano qualquer

A alguma excelência de vida

 

 

Fim

ADomingos 

Jan 24

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

Quadras

 

 

Quadras A.Domingos 

 

Linda cama cintilante

Brilha na luz doce luar 

Onde nosso amor amante 

Em verdades só faz vingar

 

Xxx

 

Nossa oração é luz 

Que arrebata da cruz

Da esperança vital

Amor a vida vitral

 

Xxx

 

Amor perdido no tempo

Queria ter de adorno 

Qual eternidade templo 

Minha alma eterno retorno 

 

Xxx

 

Lua cheia de luar

Em noite veio vingar 

Nosso amor terno tesão

Noss

o corpo artesão

 

ADomingos

Jan 24

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

Um Esquizofrênico

 

Um Esquizofrênico

 

Ouço vozes vorazes que não decifradas

Ao meu frágil estômago vai explodir

Quieto de ti esconder de nefastas ciladas

Quero o mal entender para não te implodir

 

Ordenam que te mate com caco de vidro

Mãe, não devo ferir gente viva que amo

Os impulsos dominam meu cerebelo anidro

Pai, louco sem controle mal sem cura o insano

 

 Obsessão compulsiva vejo o brilho da faca

Vou pular pelo muro do vizinho e rasgar

O gatinho angorá deitado morto ataca

 

Prenda a televisão o moço mal   pilhado

Ele quer nos roubar rins para traficar

Mentira   inimputável sem certificado

 

 

FIM

 

Antonio Domingos Ferreira Filho

 

 

Saiba mais…

O Amor

O Amor

 

E o Amor que venera

Que decanta dos versos

Que encanta e desencanta a Poesia

Que renasce em livros de Romances

E que tem suspiros na Comédia

Na Tragédia no Suspense, Suspense na Tragédia

No Terror, sonhos com fantasmas de blusa e saião brancos até colorido

O Amor infiltrado em todos os labirintos

Que se arrepende que é demente

 

Nunca lúcido, nenhuma lucidez

O Amor é a Paixão sem freios desenfreado

Aberto o cadeado nunca mais se fecha

Se fecha em saudades

Se abre em feridas

O Amor identifica

O retrato infiel

Do próprio Amor. 

 

Antonio Domingos

Jan 24

 

 

 

 

Saiba mais…

Eva Maria

 

Eva Maria….Um Conto de Amor e Vida.

 

Chego a casa de Eva Maria. São 19:30 h. O portão já está aberto…Carrego comigo chocolate, doces, balas, pães e sorvete. 

Entro e a porta da sala também está semi aberta…Estou no bairro de São José.

 

Sento na poltrona e espero…Ela sai do banheiro entra no quarto…Sai do quarto arrumada e segue para a cozinha…

Nenhuma palavra é dita. Um ritual!!! O silêncio são palavras não ditas.

Traz um café fresco e senta-se ao meu lado.

Me dá o primeiro beijo na boca e eu retribuo normalmente.

Ela toma um chá terapêutico, ela é especialista em chás. 

Eva é bem morena nascida em Ilhéus Bahia, filha de negros.

Ficamos mais juntos de repente e ela sussurra em meu ouvido.

Decidimos que não ficaremos em casa, vamos sair para o centro da cidade e de lá para um Motel, talvez.

Seu filho Carlos, adotivo, 14 anos, vem de um quarto de costura que fica nos fundos do terreno da casa….

O quarto de costura dos fundos foi todo reformado para que Carlos ficasse bem acomodado.

Eva amava o filho fortemente.Adotou em São Paulo porque não podia ter filhos.

Ela morou e trabalhou em São Paulo onde casou.

Veio morar em São José junto com o marido, mas ficou viúva.

Seu marido Flávio era loiro.

 

A casa era de dois quartos…Um de casal que passei a ocupar quando a conheci e outro quarto bem pequeno que era do filho…

Com o tempo, o filho passou a dormir nos fundos deixando a casa livre para Eva e eu .

No frio, muito frio, costumávamos ficar em casa embaixo de cobertores bem grossos. Comprei um DVD para assistirmos a shows musicais e filmes.

 

 

Eva era costureira e nos fundos além da costura também era o quarto do filho que quando chegava da rua não precisava passar por dentro da casa para ir para seu quarto dormir.

 

Na sala Carlos combina com a mãe que iria numa festa e recebe instruções da mãe.

 

Conheci Eva num show musical em São Paulo numa casa de show chamada Três Virgens, Eva estava em uma excursão, ela morava no interior do Estado ao lado da cidade onde eu morava. 

Eu estava em SP a trabalho.

 

A convidei para dançar e dançamos a noite toda.

Dei a ela o telefone e na semana seguinte ela me convidou para conhecê-la em sua cidade de moradia.

Eu morava e trabalhava em São Victor.

 

Foi um tempo de um intenso amor.. Parecia que seria eterno.

 

Sua mãe morava na Bahia e doente pediu a filha que a ajudasse.

Eva Maria foi cuidar da mãe e depois de um ano decidiu ir morar definitivamente na Bahia para cuidar da mãe.

Decidimos dar um tempo temporariamente,mas quis o destino que houvesse a separação.

 

Sua mãe faleceu depois de alguns anos e Eva se casou e fixou moradia na Bahia. 

Eu gostaria de ter me casado com Eva, mas certas circunstâncias não ajudaram .

A gente conversava muito por telefone neste período…

 

Continuo morando em São Víctor vivendo desta lembrança e saudades que não passam.

 

Fim

ADomingos 

Quando o Pai de Carlos morreu ele perguntou a mãe porque era negro e o Pai loiro.

A mãe então contou a verdade que ele era filho adotivo. Ele tinha 7 anos

Ele teve problemas emocionais e se tratou com um psicólogo

Durante a época de adolescência esteve envolvido com drogas

Esta fase passou e já adulto faz uma brilhante carreira militar

Herdou a casa da mãe e mora no bairro São José

"" A cidade não é revelada por motivos de segurança e segredos ""

Eva ainda está viva e hoje está com 72 anos e mora na Bahia 

O marido de Eva foi assassinado no táxi em que trabalhava na estrada Rio São Paulo.

Os dois assassinos foram facilmente descobe

rtos já que viviam numa pequena cidade do interior.

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

Modelo

 

 

Modelo 

 

Encanta -me o encanto deste seu canto

Seu canto seu andar lânguido lento

Feito uma modelo que modela passos 

Passos com os pés cruzados

Um balé de corpo balanceando

Na passarela a vida se faz encanto 

Em andar firme de quem se faz modelo

Apaixona quem está desprevenido

Desatento fica atento meu coração

Acelera o manto vermelho carmim

Réplica um comando ai de mim

Suspiro feito um amor querubim

Ela é uma Maria que todos olham

Por quem todos tem uma reza 

Me arrasto pelo rua teu palco

Persigo tua aura como bêbado

Por um amor de longa duração

Eterno, infinito, enfim até um fim

 

Fim

ADomingos 

Carnaval 2024 

 

Saiba mais…

Viver é preciso

Viver é preciso 

 

Tira-me o ciso da dor

Da aflição e do medo

Leve-me nas asas do condor

Para por sobre as nuvens

Onde não possa mais respirar

E sufocado sem ar 

Acordar deste triste sonho

Que me nego a sonhar

Um enredo que não é minha receita 

 

Tira-me do bolo o bolor

Afugenta este arremedo

Da moradia sem janela o fulgor

Os corredores estreitos não sou Rubens

Assoalho úmido quer infernizar

Um escorregão me arruinar

Quartos escuros enfadonho

Meus caminhos preciso mediar

Seguir a vida estreita passagem perfeita

 

Fim

ADomingos

Rev Nov 22

Saiba mais…

O Curador

Curador

Veja as cadeiras de balanço, são duas, da Dona Maria e de Seu João meus sogros que se foram, partiram para o destino das almas Eu, Órfão eles foram sogros e meus País.

Me ensinaram muito da vida, educação com carácter.Eu e minha mulher Janaína tivemos lindos filhos e não seria diferente aprendi a ter a alma da mulher em minhas veias tudo absorvido de Janaína filha de João e Maria.

Hoje recostado na velha poltrona as lágrimas descem de saudade deles ao ver os retratos na parede branca e as duas cadeiras de balanço vazias no cantinho da sala de estar onde eles deveriam estar agora com os capotes de frio e xícaras de chá quente nas mãos.

Choro como curador destas duas cadeiras de balanço mas sinto uma felicidade de ter passado por aqui.

 

Fim

Antonio Domingos

Saiba mais…

A Velhice

A VELHICE

 

 

☆"Ninguém fica velho porque viveu x anos ou y anos. As pessoas ficam velhas porque perdem o encanto pela vida. As pessoas ficam velhas porque olham para a vida com o olhar viciado de quem vê sempre as mesmas coisas. É no olhar que mora a idade de uma pessoa e não na quantidade de anos que ela viveu. Enquanto houver brilho no olhar, a velhice não ousa se aproximar."

 

 

📷 desconheço a autoria

Antonio Domingos

 

Fev 24

Saiba mais…

Minha Cidadezinha

 

 

Crônica 

 

Minha Cidadezinha 

 

Minha cidadezinha é diferente e tem um rio solene de esperanças que atravessa a cidade com chuva ou sem chuva , atravessa impunemente com a fartura da pesca , você pesca um peixe , nascem dois,a água é límpida.

O povo segue a sua sina de acolhedor seja com choro ou sorriso.. Há sofrimentos mas o tempo , a vida e a alegria de viver seguem juntos com todos plantando as colheitas proveitosas 

Minha cidadezinha é tão pequena que o censo pode ser contado a dedo em planilhas de papel almaço.

A produção de alimentos, legumes variados, hortaliças é tudo orgânico.

Não há nenhuma máquina na agricultura.

O povo é inspirador com suas tradições,uma delas o bacamarte e festas juninas.

O povo escreve nas ruas nos ambientes todas as suas ansiedades e esperanças..

O desenvolvimento é lento mas há sinais sempre de que tudo está devagarinho evoluindo.

O povo valoriza suas qualidades e o que Deus já proveu e não chora ou lamenta o que falta e o que ainda está longe de concretização.

É um povo feliz que reconhece que precisa crescer mas com a dignidade peculiar desta pequena cidadezinha do interior.

De dona Mariana, de seu João e das crianças que são o futuro pertinente.

A cidadezinha já tem até internet. Um primeiro passo ao futuro.

Amo minha cidadezinha que tem até psicóloga para cuidar de nossa saúde mental que vai bem graças a Deus .

Conservador demais há espaço para o devido respeito às diferenças de opção sexual.

Sempre tem alguém ou um grupo acolhedor destas diferenças.

Quem ainda tem controvérsias são respeitados pela opinião e postura, mesmo na distância do entendimento das diferenças humanas.

 

Abraço tudo o que há de peculiar na minha querida cidadezinha.

 

Fim

 

ADomingos 

Jan 24

 

 

Saiba mais…

Em Busca do Tempo Perdido

 

 

Em busca do Tempo Perdido.

 

E então, viajar ao passado para viver com felicidade na era Medieval e Pós-Medieval, Nos Castelos, como Rei ou Rainha, nas valsas o Amor Perfeito, deixar de ter os tempos perdidos de hoje e ter os tempos ganhos de ontem.

Parece que as mazelas de ontem são idênticas as de hoje.

Lado a Lado, quem viveu na Belle Époque ou quem vive o mundo contemporâneo, tiveram os seus tempos de vida perdidos. A vida recicla-se em paisagens distintas.

Os sentimentos de hoje são os mesmos de ontem. Raiva, rancor, saudade...

Deve-se não absorver todas as desgraças e fatalidades. Deve-se buscar cada um o seu próprio equilíbrio. Porque não, viver num mundo menor, aquele do nosso lar, dos amigos, da ocupação, do livro da cabeceira, de nossa rua e cidade.

Deseja-se ser melhor como ser humano, basta um pouco de Altruísmo.

Por menor e humilde que a ajuda dada a um semelhante, já a todos basta.

Por que ter lamúrias no hoje. Lamurientos não progridem. Vale a pena buscar lamúrias, sofrimentos, dores, perdas perdidas nos tempos perdidos. Creio que no fundo não queremos achá-los.

 

Antonio Domingos Ferreira Filho

15 de setembro 2018 RJ

 

 

Saiba mais…

Você é Amor

 

Você é Amor

 

Você é uma pessoa especial...

A quem muitos encanta 

A quem a mim planta 

...Que a vida canta o canavial.....

Que a cana não espanta.....

Você é assim..

...Um pouco de ti ...

.Um pouco de mim....

Na longa distância.. .

Uma semente se finca.....

No meio do caminho...

Antonio Domingos

Julho de 2022

Saiba mais…

Partida

Publicado no CPP 

 

Partida 

 

Sentia a tua presenca de noite

Esperava por teu espírito

Lembrava dos dias de açoite

Sonhava com novos capítulos

Sua partida foi abrupta

E o Amor quiz vagar no ar

Mas inspirou o coração

A batida por um novo amor

O trem que te levou para longe

Era todo de madeira sem verniz

Uma pobreza de moedas

Mas de riquezas de sentimentos

Amava a esperança estampada

Nos lençóis de colcha de retalhos

Dos chás das plantas do jardim

Minhas mãos clamam seus cabelos

Crespos e cheios de perfumes naturais

Coisa linda de acariciar mais

Este Amor sem sua presença

É um vazio cheio de lembranças

É um viver de se acostumar

Com sua cor morena descolorida 

Por uma inesperada partida

Precoce pela vida que se forma

Ao caminhar pelos caminhos

Sinto que andarei sozinho

Ao sabor de saudades

 

 

Fim

ADomingos

Fev 2024 

 

 

 

Saiba mais…

O Tempo

 

O Tempo

 

O tempo segue plainado no ar, suspenso e o som de um sino sentimos o tempo parado, tudo surdo totalmente mudo.

 

Pessoas sussurram, as vozes dançam e passeiam, ora sentimos pressa ora vagar em ambiente natural.

 

Os barulhos e os gritos arrumadinhos passam guardados nas caixinhas para a eternidade e o tempo permanece passeando mutável.

 

Antonio Domingos

2020 Natal 

 

 

 

Saiba mais…

Ypê Amarelo

 

Ipê amarelo 

 

Sigo o tempo no tempo certo

No templo das ruas caminho

Sempre tem alguém por perto

Que distribui um pouco carinho

Cheio de amor florido

Os pés descalços ardido

No solo solar muito quente

São recortes de excesso calor

Busco por algum amor 

Sem ter uma matemática

Ela está firme mudança climática

Peço pedinte por aperto

De mãos ou um abraço

Que enfim esteja num laço

Minha alma transborda de amor

É de uma genética que sei

Sentir no âmago do coração

Não ainda não cansei

Perigo em ocasional oração

Com minhas próprias palavras

Esperança por ela espero

Quem sabe um novo estreito amor

Quem sabe surja daquela ipê amarelo

Retas que se dirigem em paralelo 

Que plantei por um acaso

Este calor é um descaso

Que estranha e sensível dor

Salve meu futuro amor

Do passado não quero a saudade

Até que um beijo esplendor

Renasça minha espiritualidade

Em uma grande verdade 

 

 

Fim

ADomingos 

 

 

Saiba mais…
CPP