Cabeçalho

Cabeçalho

 

 

Manhã sonolenta e úmida de orvalho

Ouve-se um canto agudo

Um pássaro solitário no galho

Ritos matinais no cerrado

 

Sigo satisfeita para o trabalho

Comprometida eu com o todo

Na dedicação, me valho

Entre obstáculos, avanço!

 

Componho a poesia em retalhos

No transcorrer da vida, diário

Nos meus fios grisalhos

O registro dos dias marcados

 

Por vezes, me distraio no ato falho

Enfrentamento consolidado

Outras vezes, rio e gargalho

São sinais emotivos expressados

 

Com as rimas me atrapalho

Buscando criar algo válido

Na vida me embaralho

Ao aceitar o não adequado

 

 

Lilian Ferraz

08/08/2022

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Lilian Ferraz

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    10759164689?profile=RESIZE_584x

    • Grata pela atenção e carinho 💗🌷

  • Oi Lilian:

    Um belíssimo poema bem rimado.

    "Manhã sonolenta e úmida de orvalho".

    Parabéns

    Abraços

    JC Bridon

    • Fico feliz com sua presença e apreciação 💗🌷

  • Muito lindo seu poema. Parabéns, Lilian!!!

    Bjs 

    • Grata, Márcia 😘

  • Belíssima Poesia de Excelência

    Lindo versejar amiga Lilian

    Abraços de Antonio Domingos 

    • Grata pelo carinho 😘

This reply was deleted.
CPP