DOCE SETEMBRO CHEGOU... UM CANTO DE LOUVOR!

7926817655?profile=RESIZE_710x

 

7926824688?profile=RESIZE_710x

DOCE SETEMBRO CHEGOU! UM CANTO DE LOUVOR!...

 

Chega Setembro doce e frutado

Nos campos, estorninhos e pardais

Disputam uvas e figos com os humanos!

Respigam grãos das ceifas

De trigos, aveias e do moreno centeio.

Mês da perfeição para todos na refeição abundante!

Da fruta escorrem sucos de mel!

É bebedeira de aromas e cores!

Happy Hour da Criação!

 

É a festa das colheitas de Animais e Homens!

Todos festejam o delírio da abundância!

Festa do mosquito da fruta à mosca do gado!

Do esquilo à formiga! Grilos andorinhas lagartos

Não esquecendo as aranhas tecedeiras,

Bailarinas incansáveis das flores

Às árvores, dos vasos às vassouras do jardim!

Tudo para elas é salão de festa e de trabalho!

Delírio da abundância!

 

O doce Setembro, por todos absorvido!

 

 Ido o estioso Agosto, tímidas,

As flores dos canteiros, as plantinhas da horta

Sacodem a poeira dos ventos secos

 Absorvendo as humidades das noites

Carregadas de lua e estrelas...

 

Doce e frutado Setembro chegou…

Outros ritmos nos ares.

 

Destronando as cigarras de seus poisos,

Perturbando mochos e morcegos recolhidos

Nas alfarrobeiras, esconderijo

De mouras e príncipes encantados…

 

É chegada a hora das amêndoas e alfarrobas!

Canas longas varejam as árvores.

Caem folhas caem paus,

Cai a descamisada amêndoa

Sequiosa de ser libertada…

Na poeira seca, na sombra frondosa e fresca

De figueiras e alfarrobeiras ensaca-se a colheita.

Sacas pardas, como parda a terra seca

 Esbatido e cansado verde amêndoa,

Secos coloridos, duma natureza que diz:

“Estou cansada! Deixem-me dormir a sesta!”

 

Os figos roxos ou verdes esmaecidos,

- Pequenos odres de mel! -

Disputados aos pardais e às formigas,

Já meio-secos apanhados, às açoteias içados,

Em seiras de palma, ao Sol acabarão de secar.

 

No cheiro acre da terra empoeirada,

Caem grossas gotas de suor Humano,

Sob o olhar doce e compassivo dos Animais.

Burros, cães, gatos, algumas galinhas,

Por entre bicadas na terra grosseira

Vão parando, olhando os Humanos.

Olhar indolente mas carregado de compaixão.

- Desconhecem o que foi dito por Alguém,

Séculos atrás, sobre semear recolher e fiar,

Que nada lhes faltaria e que sempre ricos e belos seriam... -

E olhavam as cascas velhas e secas…

Velha roupagem despida de alfarrobas e amêndoas.

Despojos!

 

Acredito que, na sabedoria cósmica, esses seres,

De almas semelhantes à nossa. – Inexistente? -

Possuem em si a resposta filosófica do que é Viver…

Sem o duro penar pelo sustento, da humana vivência.

.

.

Filósofo e frutado Setembro chegou!

Doce e perfumado Setembro de tanta colheita...

.

Estranho e Amado Setembro!

Num lado do Globo, Renasces em Primavera

No outro, Recolhes-te...Outonalmente

Amado Setembro!

 

Chantal Fournet
4 Setembro 2016
Portugal
 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Setembro em Portugal é muito rico, tanto em frutas como em versos.

    • querida Margarida Madruga

      obrigada  mesmo! Ontem tive que limpar o meu e-mail pois estava a perder capacidade!! 27000 e tal mails  kkkkk entao fui pegando em grupos e pelo menos 2000 ja foram para o lixo....!!!! ...kkkkk

      MAS.... deu para ver que havia posts aqui e o Peapaz aos quais eu não tinha agradecido...ENTÃO aqui estou em alguns a agradecer! e como este é um dos meus preferidos  - apesar de muito longo!! mas pronto é uma ODE...!! ;)  - Ninguem é perfeito rsrs!!!!

      Agradeço teu louvor sobre a riqueza de Portugal "em versos"... para mim é um grande louvor já que estou tão "desidratada" de inpiração poetica!!!!! kkkkk

      beijos de poesiaaaa!!

      Chantal8959080489?profile=RESIZE_400x

       

       

  • Lindos versos! Reconhecendo a fartura de frutas e cereais! Parabéns!

    • Obrigada poetisa Editt Schimaoski de Jesus por ter lido ecomentado minha ode a Setembro Outonal!

      beijos de poesiaaaaa

      Chantal Fournet

      7938438887?profile=RESIZE_584x

       

       

  • Um canto abrangente à Primavera como se fosse uma Ode....Com certeza tínhamos a promessa de não trabalhar para comer, mas o pecado original Adões/Evas/ Serpentes

     Em seus versos os animais observam os suores dos humanos, doce porque são dóceis e compassivos por que tem intuições em seus dois versos:

    Caem grossas gotas de suor Humano,

    Sob o olhar doce e compassivo dos Animais."

    Lembrei-me da Parábula de Jesus. Porque estás ansiosos . Vejam os pássaros que dormem a noite sem saber o que comerão amanhã e bem cedo saem em bandos e não falta alimento para  nenhum deles.

    Amiga, o mundo está mudado faz tempo e a escassez de recursos de muitas coisas é a má distribuição e o desperdício. Tem tudo para todo mundo, mas a ganância é maior.

    Prefiro ficar com o passeio que destes com versos encantadores de bonança  e esperança. 

    O Ser Humano que se cuide.

    Parabéns Chantal por bela publicação

    Abraços poéticos de ADomingos

     

     

    • Quando é outono em Portugal aqui no Brasil é Primavera Setembro Outono em Portugal e Primavera no Brasil. Acho que agora entendi

    • Meu Amigoo Poeta... É fantástico ter assim um leitor dos meus poemas e escritos como tu, meu querido e tão estimado poeta António Domingos Filho! É O SONHO de qualquer pessoa e tu estás aOFERTAR-ME essa prenda pela qual te estou muito grata. Nos dias que decorrem por mim que estõ sendo algo perturbadores TU, POETA ATENTO, estás a ser uma fonte no patio, das muralhas que me rodeiam, onde busco a energia de continuar, num "valer-a-pena" que muitas vezes me falha! OBRIGADA!

      Sim Poeta, aqui...

      Estranho e Amado Setembro!

      Num lado do Globo, Renasces em Primavera (Brasil)

      No outro, Recolhes-te...Outonalmente (Portugal)

      Amado Setembro!7929941887?profile=RESIZE_584x

       

    • Estimada amiga Chantal;

      O Leitor atento que captura algo de qualquer texto, digamos um bom texto, ele se enriquece e ser for um Poeta também ele ganha musculatura poética. 

      O leitor acresce conhecimento e sabedoria e assim pode produzir melhor e com mais abrangência seus textos Prosa ou Poesi ou ....

      Uma história: Recentemente fiz um comentário numa publicação de uma colega aqui do CPP. Gostei tanto de meu próprio comentário, tão poético, que resolvi copiar e dele escrever um poema, que ficou muito bom. Alguns colegas gostaram..

      Tenho observado textos com muitos erros de português (Não é digitação) Poemas e Prosas fraturados onde cada verso não tem a mínima conectividade poética. Lamento por estes colegas considerando que eles são seres humanos mas não são nem poetas amadores.

      Tenho certeza que já observastes estes problemas

      Abraços poéticos de Antonio

    • Querido Poeta Antonio Domingos e meu Amigo...

      Claro que vejo e já tenho pedido a correcção dos mesmos kkkkk É que atropela a leitura e faz-nos cair!!! cair magôa o corpo e neste caso a alma!! ahahahaha8959094879?profile=RESIZE_180x180

      quanto à forma poética e as suas incorrecções... tens razão mas respondo-te com umas linhas da Ode Outonal... rs

      "Caem grossas gotas de suor Humano,

      Sob o olhar doce e compassivo dos Animais.

      Burros,(...)

      Vão parando, olhando os Humanos.

      Olhar indolente mas carregado de compaixão."

      Olhemos com compaixão os arroubos poeticos menos correctos de alguns ...porque nós tivemos a sorte de também apanhar a Arte do Trívioletra, qe nos corrigiu alguns erros e nos ensinou algumas coisas essenciais, para lá do que sabíamos! E sempre temos a caixa de mensagem para sugerir ao autor algumas correcções de semântica e de forma... Mas quando vale a pena, assim como o desgaste pessoal!!

      8959128082?profile=RESIZE_180x180

This reply was deleted.
CPP