Inanimados

3837486144?profile=RESIZE_710x

 

Inanimados

 

Um ser de sua solidão, refém
Se joga a procura de um carinho,
Um alento, algo que lhe faça bem

Na sua imaginação, seu desejo
Cria enredos de amor e proteção
Fantasia o mundo romântico
Distancia-se do real e perigoso

Por desilusão, timidez ou aversão
Seu ego frágil constrói para si
Um misto do real e do imaginário
Busca silenciar o grito de urgência
De carências e desejos aflorados
Através de objetos inanimados.



Lilian Ferraz




texto elaborado para Oficina ImagemPoesia Fevereiro de 2020

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Lilian Ferraz

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3695880554?profile=RESIZE_710x

    • Fico honrada.. Bjs

  • Relendo e novamente aplaudindo.

    Belo demais!!!

    Bjs

    • Muitissimo grata. Bjs

  • Maravilhoso..... Até filosófico.....

    Um poema de verdade..Oh! Solidão....Quantos sentimentos desperta

    Parabéns Lilian

    Antonio

    • Fico honrada. Grata pela atenção. Abraços

This reply was deleted.
CPP