Noiva Bordadeira

 

_DSC8829.JPG

 

 

 

 

NOIVA BORDADEIRA

 

Ao sol de ouro a ouvir a pupila o tom cores

Agulhas que reluzem tom sangue o carmim

Nas trocas combinadas ás linhas vê  flores 

Nas costas o vinhedo a frente o mar cetim

 

Na cesta lindos panos nubentes o altar 

Paisagem da parreira olor de uvas seduz

Inspiração das vinhas colhe a moça o bordar

Na memória da Deusa  Hera no ponto cruz

 

O enxoval no casulo de seda prediz

O nascer do vestido branco desenha

Os apliques nas bordas uma rosa quis

 

Sutil sagaz prendada vidente  ardil

Alma toda bordada véu ao vil desdenha

A noiva bordadeira sente um amor viril

 

FIM

Antonio DomingosREV

 

 
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Mais um belo texto!! Parabéns Antônio!!

    • Gratíssimo Angélica por seu sempre apoio..

      Tenho um Ensaio que conta a história do bordado no Brasil e Portugal, se eu encontrar eu publico..  Creio que aqueles que me lêem irão gostar.

      Antonio

  • Recordei aqui de um poema que eu fiz que falava de bordados ..de dados ...

    Vou ver se encontro para postar aqui

    Boa noite

    • Espero por seu poema no tema bordado 

      E como sugestão deste seu amigo espero muitos poemas escritos em variados temas..n

      Escrevo todos os dias com lápis e caderno. Alguns poemas ficam prontos, outros semiprontos e muitos viram rascunhos.. De repente eu termino um inacabado. Um método mais ou menos organizado. 

      Abraço de Antonio..

       

  • Lindo 

    Lindo 

    Puro encanto teu poema bordado em versos doirados 

    Amei 

    Meus parabéns

This reply was deleted.
CPP