PRESSENTIMENTOS

 “PRESSENTIMENTOS” 

 

Ontem, era a própria luz

a inebriar-me a alma

que, escondida e calada,

aguardava com ansiedade o termo final.

 

Algo me trouxe de volta

à realidade

e, na busca dos sonhos,

apenas o esplendor da vida a sobrepujar-me.

 

Nada senti,

a não ser a esperança da volta

o retorno ao presente

onde luz e vida me aguardavam.

 

Soei como um címbalo

inebriado pelo próprio som badalante

que adentrava todo o meu ser

tornando-me um só único.

 

 

JC BRIDON

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

JC BRIDON

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP