Rapunzel e Eu

Rapunzel e Eu

Éra uma vez uma donzela que morava num castelo bem alto demais

E sua dominadora que dizia para lhe obecer

Pois ameaça acabar com a vida dos seus pais

E assim a donzela cativa ficou presa sem merecer

 

Eu um boemio, jogador e tranquilão

Vi numa torre de um castelo uma mulher descer pelos cabelos da donzela

E depois de tudo tranquilo gritei joga seus cabelos donzela aqui no chão

Ouvi sua voz dizendo que não, pois ela tinha que ter cautela

 

Gritei novamente, não tenha medo quero lhe conhecer

E assim depois de jogar o enorme cabelo na torre eu subi

E quando se olhamos de perto nossos corações mais rapidos começaram a bater

Mas a malvada mulher subiu pela passagem secreta e me acorrentou e eu sofri

 

Mas a donzela que cujo nome ainda eu não sabia

Lutou com a má mulher e a derrubou da torre

Disse me chamo Rapunzel,  e eu disse me chamo Eu

 

Davi

20/06/2024

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

uem diria a moça que perto da minha casa mora

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Ok. Uma escrita diferente.

  • Bridon

    procuro contar as historias ja existem de uma maneira diferente

    obrigado

    um abraço

  • Boa noite Davi

    Um pouco hilariante mas muita feliz interpretação ou "iluminação" nos versos apresentados.

    Parabéns

    Abraços

    JC Bridon

This reply was deleted.
CPP