Recado

Recado

Pois é, amanheceu, estou tristonha
Lá fora a chuva é forte tempestade
Eu sinto na alma dor, é tão medonha
Que muito choro com tanta saudade!

Quando parti, desculpa — me a vergonha
Agir assim, condiz com minha idade
Faço loucuras qual alguém que sonha
Eu sonho muito com a liberdade.

Agora a chuva traz tanta lembrança
E a chorar vou sozinha pelo mundo
O chão que piso sinto — o tão imundo!

Então confesso, não tenho esperança.
Voltar agora, falta — me coragem
Estou tão-só perdida entre as folhagens!

Márcia A Mancebo
07/08/2022

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    10759163679?profile=RESIZE_584x

  • OI Márcia:

    Temos medo de quem nos prejudicou e o faz até hoje,porém, seguindo o desenrolar da vida,

    O que plantamos, com toda certeza, bons frutos iremos colher..

    Vivamos somente 1 dia de cada vez, para que nossos sonhos e desejos possam nos cativar.

    Lindo demais!

    Parabéns

    Abraços

    Bridon

  • Nossa, que lindo Márcia. Eu gosto muito de tudo o que você escreve. Beijo.

  • Lindos versos.

    A poesia que retrata tristeza é Poesia tanto quanto qualquer uma... O que conta é a poética e a beleza que sentimos.

    Parabéns amiga Márcia por mais está obra.

    Tens uma produção artística fantástica.

    Se tenho cerca de 3000 escritos imagino o quanto você tem com louvor de uma grande e estimada Poetisa 

    Abraços de Antonio Domingos 

    • Obrigada Antônio.

      Um Soneto decassilabo veio à inspiração e aí está.

      Quanto ao número de escrito, até perdi a conta. Escrevo desde menina.

      Um abraço 

This reply was deleted.
CPP