SILENT CONFESSIONS (POEM)  

SILENT CONFESSIONS (POEM)  

 

 

 

SILENT CONFESSIONS (POEM)
 
I would fly over the sea, on the wings of an angel,
I am a sinner fisherman
In fact, it was a dream and still sleeping when walking
Listening to the whispers of the siren song
 
Each of my secrets, mysteries, they are rare gravitational waves  
Arriving at the pier, on a small boat, travelling forever
Whirlwind of fears, unbelievable comprehensions, sins of my life,
Only reflections
  
Sure, strange depression, isolation, what are the essences
Oceans, abundant waters, source of rivers, its narrow veins
…flooded hearts … suffered hearts…
  
None of my churches, the nudes, can be purged, by any way 
Dropping my feelings to the sea foams,
My ghosts
Eruptions, unconscious tsunamis, heads cut
Indeed, the confessions can be confessed,
Consequences of my agonies
 
Hoping to, of my growth, for pure love, at all side of me, 
Into my darkness, into my lightness
 
By searching the source of destiny, in solid ground
To find the seed of Peace
Once that, a prayer to my unknown God
And of course, back to the pier,
Boarding in the waves of silent confessions
 
End 
Antonio Domingos
 
 
TRADUÇÃO
 
CONFISSÕES SILENCIOSAS (POEMA)
 
Eu voaria sobre o mar, nas asas de um anjo
Eu sou um pescador pecador
Na verdade, era um sonho e ainda dormindo quando caminhava
Ouvindo os sussurros da canção da sereia
 
Cada um dos meus segredos, mistérios, eles são ondas gravitacionais raras
Chegando no cais, em um pequeno barco, viajando para sempre
Redemoinho de medos, compreensões inacreditáveis, pecados da minha vida,
Apenas reflexões
  
Claro, estranha depressão, isolamento, quais são as essências
Oceanos, águas abundantes, fonte de rios, suas veias estreitas
… Corações inundados… sofreram corações…
  
Nenhuma das minhas igrejas, os nus, podem ser removidos, de qualquer forma
Soltando meus sentimentos para as espumas do mar,
Meus fantasmas
Erupções, tsunamis inconscientes, cabeças cortadas
De fato, as confissões podem ser confessadas,
Consequências das minhas agonias

 
Esperando, do meu crescimento, por amor puro, ao meu lado,
Na minha escuridão, na minha leveza
 
Ao pesquisar a fonte do destino, em terra firme
Para encontrar a semente da paz
Uma vez que, uma oração ao meu Deus desconhecido
E claro, de volta ao cais,
Embarque nas ondas de confissões silenciosas
 
Fim CONFISSÕES SILENCIOSAS (POEMA)
 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Magnifico!!! Meus aplausos Antônio!!!

    DESTACADO!! 

  • Um encanto de poema...um vislumbre para meus olhos...

    Parabéns, Antônio!

    Abraço

    • Obrigado Poetisa Márcia por valioso comentário para minha auto-estima.

      De coração

      abraços

  • Meu Deus eu não acredito no que estou vendo ...

    Eu sou fã da Clarice Lispector e olha eu ia começar a postar textos dela aqui 

    Gente !!

    Sintonia espiritual isso ?rsrs 

    Sintonia poética uauuu

    Maravikhosoooo 

    Espetacular 

    Aplaudindo teu lindo trabalho

    Top !

    • Desculpas pela demora amiga Ana Lúcia.

      Adorei seu precioso comentário, o que, aumenta a minha auto-estima.

      De coração Antonio Domingos

This reply was deleted.
CPP