LÁGRIMAS E SAUDADES

“LÁGRIMAS E SAUDADES”

 

Ah! Quanta saudade

Da  buzina dos circos

Dos vendedores de açúcar-doce

E amendoins açucarados.

 

E os cheiros que tinham no ar?

Cheiro de Natal, de Páscoa

De maçã doce

De balas e caramelos.

 

Cheiro diferente

Trazia à lembrança

Que algo de bom e gostoso

Estava para acontecer.

 

E as tardes-noites?

Com aquele céu avermelhado

Num prenúncio de que

A noite traria mil alegrias.

 

Sinto saudades da saudade

Dos meus pais à noitinha

Sentados na varanda

Cantarolando e assoviando músicas

Eternas de Vicente Celestino.

 

Quanto tempo se passou

Quantas lágrimas enchem

Esses olhos que buscam e rebuscam

Um passado longínquo

Que nunca mais irá voltar.

 

Ah! Quanta saudade!

 

Júlio Cesar  -  JC BRIDON

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    Preciosos momentos que a lembrança sempre nos faz recordar. Parabéns, Julio.

  • Júlio,

    há coisas boas da vida que a saudade faz  reter.

    Isto vejo nos teus versos. Desejo-te um  Bom e feliz fim de semana!

    cid_00fb01c613d5aa3af4703200967aericae17d060c9.JPG

  • Quando se sinte saudade é porque foi algo mais que bom e belo...

     E que maravilha poder ter issas elmbranças !!! né?

     Parabéns , Júlio.

     Belo e terno demais.

     Mui sensível.

     Beijos

     Feliz fim de semana.

    Destaque8.png 

This reply was deleted.
CPP