Poesias

O meu amor

O meu amor

Acho que és doido, meu coração,

aqui dentro do peito,

inquietante,

por quem clamas,

sei pouco mais que o nome...

 É pouco, é muito pouco

e é o bastante......

...Era pra ser vago sonho,

uma quimera

uma fantasia...

De ti, meu amor,

não conheço da pele

o aroma...

Como pode o teu perfume,

" perfume leve dum rosal do céu, "

por pura paixão e magia,

inebriar meu pobre

coração?

Eneida Cristinna

Poesia em homenagem a Florbela Espanca, poetisa que tanto cantou o amor,

pelo dia Internacional da Mulher. Inspirado em seu poema

Meu Amor

De ti, somente um nome sei, amor.

É pouco, é muito pouco e é bastante.

Para que essa paixão doida e constante

Dia após dia cresça em vigor!

Como de um sonho vago e sem fervor

Nasce assim uma paixão tão inquietante!

Meu doido coração triste e amante

Como tu buscas o ideal na dor!

Isso era só quimera, fantasia,

Mágoa de sonho que se esvai num dia,

Perfume leve dum rosal do céu..

Paixão ardente, louca isto é agora.

Vulcão que vai crescendo hora por hora...

O meu amor, que imenso amor o meu!

Florbela Espanca

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Destaque5.png

    • Obrigada, Marso. Grande abraço, poetisa.
  • .

    Destaque1.jpg

    SuperdestaqueCPP.jpg

    • Aqui em nossa casa temos espaço para cantar nossas emoções em poesias, amigos e muitos incentivos. E escrever torna-se ainda mais prazeroso. Grata, Nieves. Beijos mil.
  • apalusos.png

    aplausos.jpe

    • Para nós, mulheres que amam. Bjs, amiga poetisa.
This reply was deleted.
CPP