Poesias

PAREDES ESCURAS

     

   “PAREDES ESCURAS”   

 

 

Apagam-se as luzes

a escuridão toma conta

de todo o espaço

pouco preenchido

de um lar abandonado

e esquecido

jogado à própria sorte.

 

Sem luzes ofuscantes

sem velas acesas

sem doces, brinquedos,

alegria e felicidade.

 

Paredes escuras

choro chorado, minguado

carente de carinhos

soluços trancados

gargantas apertadas

gelando os corações endurecidos

daqueles que apenas esperam

pela esperança

que lhes trará uma “luz”

que os guiará

pelas estradas da vida

em busca da felicidade eterna.

 

JC BRIDON

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP