Poesias

Reencontro - Prosa poética - Veraiz Souza

Vesti-me de púrpura pra te encontrar

Com o mais fino perfume, me embriaguei

Para que ele não saísse até a hora de tua chegada

Com pérolas prendi os cabelos em lindos cachos

E as mais belas joias, separei.

Nas pontas dos pés, joguei pétalas de rosas

Para que também o ambiente ficasse perfumado

Música romântica no CD escolhido com carinho

Também não faltaram as taças de Vinho e Champanhe

E o cheirinho de assado juntou-se ao perfume da casa.

Tudo pronto.

Escondida atrás das cortinas alvas, ouvi seus passos

Chegava cantarolando e com algo nas mãos

Eram flores, as mais belas, vi-as por entre luzes tênues

Que deixava o ambiente mais romântico.

Ah....felicidade, não tem preço

Quando me procurando, fingiu não me ver ao passar por mim

Mas...de repente, virou-se e me segurou, com seus braços fortes

Beijando-me até tirar-me o fôlego.

Saudades, saudades que nos veste de alegria quando nos encontramos.

O jantar pode esperar, o amor não...

E foi assim que aconteceu, despindo-nos de nós mesmos

Para viver essa grande alegria do reencontro.

Veraiz Souza - 31/08/17

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Veraiz Souza - Pai -

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • patodonalovoctalentoso.gif

  • Adm

    Destaque1.jpg

  • Parabéns, poetisa amiga, poema lírico, lindo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

This reply was deleted.
CPP