No papel colorido, palavras de carinho

Escrevia ao meu amor...saudades

Uma lágrima caiu sobre as letras

Que saíram saltitantes, alegres, voando no ar

Surpresa,  perdi-me no que escrevia ao olhá-las

Vi uma brilhando e piscando para mim

Como minha cúmplice, descobriu meu segredo

Bem baixinho no meu ouvido falou

- Alegre-se também, o mesmo ele está a fazer

Escreve o mesmo... Saudades

Com lágrimas a rolar!

Veraiz Souza - 24/01/2017

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Veraiz Souza - Pai -

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3655208?profile=original

    • Me emocionei com essas lindas rosas. Estava precisando de um mimo hoje.

      Minha mamãe está doente, no hospital.

      Grata querida por amenizar a minha tarde.

      Beijão poético de Veraiz Souza

  • Acho que o poema que mais voltei para ler foi esse.

    Para ouvir a música e reler os comentários dos amigos poetas

    Grata a todos

    Beijos

    Veraiz

  • Deliciosamente belo seu poema!Para ler e reler.Parabéns

    • Grata querida Lilian Ferraz, pela visita e carinho no comentário.

      Amo sua visita também.

      Abçs poéticos de Veraiz Souza

  • Nossa, de arrepiar. De uma beleza e pureza rara, digno de aplausos! Eis uma saudade gostosa e que fundo musical heim, perfeito! Abraços!

    • Oi Luciana Mara, grata pela visita e comentário. Que bom que vc gostou e me deu todo esse carinho. Retribuo....bjs

      Volte sempre querida

      Abçs poéticos de Veraiz Souza

  • Veraiz, esse poema é para ser decorado e falado baixinho aos ouvidos! A orquestra não poderá tocar outra música que não esta!

    A sensibilidade romântica com que reveste seus versos é de uma delicadeza que nos impacta: será que estamos nos permitindo viver essas emoções com a mesma suavidade intensa do seu sujeito lírico?

    Você, Veraiz, sempre nos convoca a viver nossos sentimentos do jeito mais bonito, mais poético. Esse poema é um fino cuidado àqueles que se anestesiaram com burocracias, inclusive as emocionais, esquecendo as pequenas atenções. Esse poema é  um toque de despertar para que nos levantemos do nosso cotidiano letárgico para marcharmos em direção ao aflorar do que é ternura em nós.

    • Que lindo vc escreveu sobre o meu poema. Amei.

      Não sei o que acontece, as palavras afloram e vou escrevendo. Com certeza é um sentimento íntimo que me vem, com tanto amor e carinho guardado em meu coração e alma. Realmente pensei assim, falar baixinho, com ternura ao som de uma música e colocaram a música exata, certinha...rsrs

      Forço as pessoas a serem mais românticas e carinhosas sim, mas é difícil, ás  vezes o que escrevem não está na prática. Isto me parece ser inerente ao ser humano, nesses nossos dias.

      Mas vamos tentando ...rsrs...através de nossos versos.

      Grata pela visita e o carinho de sempre

      Abçs poéticos de Veraiz Souza

  • 3654072?profile=original

This reply was deleted.
CPP