Sua Voz

Sua Voz

*

Do que trouxe para mim

Que tanto me fascina

Sua boca, sua inebriante voz

Suas poesias, suas rimas

Acordam-me e me põem para dormir

Na alvorada, elas me despertam

Para o Café Com Poesia

À noite, sarau me propiciam

E pelos meus ouvidos

Engravido de você

Fecundada por seus versos

Filhos e filhas venho a conceber

E quase que de imediato

O parto vem natural

Expelindo sem dor, só prazer

Ao deslizar por teclas ou caneta

Versos registrados na tela ou papel

Pelos dedos

Para o mundo percorrer

Em poesia

Sem segredos.

*

Giselda Camilo

(Imagem da web)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Giselda Camilo

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Fico muito satisfeita que tenham gostado do meu poema. Obrigada!

  • Uma poesia que merece sem dúvida destaque.Belo trabalho.Boa noite

    • Obrigada, querida Lilian! Bjos.

  • Bela inspiração, amada poetisa! Bjos

    • Obrigada, amado poeta! Bjos

  • Ler teus versos, é germinar poesia! Parabéns!

    • Obrigada, amigo Rui! Abraços.

  • Bela analogia, do parto com a poesia...Aplausos Giselda

    • Obrigada, Sandra! Bjos, querida.

  • Maravilhoso Giselda, foi delicioso ler este seu texto, parabéns querida, beijinho.

This reply was deleted.
CPP