Adm

I Oficina de Rondó simples sobre um estribilho

Rondó simples

 O rondó é um poema de forma fixa, também de origem francesa. Há rondós de vários modelos.

O Rondó simples tem três estrofes, sendo duas quadras e uma sextilha, com metade do verso inicial a se repetir no final da segunda quadra e da sextilha.

As rimas devem ser cruzadas nas quadras, com uma terceira rima na sextilha, pontuada no verso 4 e 6. Os dois versos iniciais da sextilha obedecem à rima inicial na condição emparelhada, o terceiro e o quinto verso obedecem à segunda rima na condição cruzada.

Assim, o poema segue o esquema rímico: ABAB/ABABd/AABCBCd, onde o d representa o refrão. Segue, como exemplo, um Rondó de Manuel Bandeira, bastante conhecido.

RONDÓ DE COLOMBINA

           De Colombina o infantil borzeguim    (A)
           
Pierrot aperta a chorar de saudade. (B)
      
O sonho passou. Traz magoado o rim,  (A)
     
Magoada a cabeça exposta à umidade. (B)

     Lavou o orvalho o alvaiade e o carmim.  (A)
       
A alva desponta. Dói-lhe a claridade    (B)
 
Nos olhos tristes. Que é dela?… Arlequim (A)
        
Levou-a! e dobra o desejo à maldade  (B)
                         
De Colombina.                    (d)

          O seu desencanto não tem um fim.    (A)
      
Pobre Pierrot! Não lhe queiras assim.   (A)
  
Que são teus amores?… — Ingenuidade  (B)
        
E o gosto de buscar a própria dor.       (C)
     
Ela é de dois?… Pois aceita a metade!  (B)
     
Que essa metade é talvez todo o amor  (C)
                              
De Colombina…              (d)

Manuel Bandeira, in Carnaval.

Regras

1. Todos os membros podem participar, a oficina propõe-se ao aprendizado;

2.Permite-se comentários sem imagem

3.Os textos devem ser postados no formato escrito;

4. Cada participante, após compor seu Rondó, deixará um pequeno verso que, servirá como estribilho à composição do próximo participante.

Boas composições!

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Próximo estribilho
    Com dedicação...

  • Nesse canto

    Nesse canto de paz habita a poesia
    Com versos sublimes citando o amor
    Nesse canto soam lindas melodias,
    Somente aqui exala perfume de flor.

    Canto angelical onde a fantasia
    em palavras abomina o desamor.
    E um recôndito de plena alegria,
    Aqui o coração explode de calor
    Nesse canto de paz ...

    Tem luz e todo o tempo ela envia
    torrentes de cristais e, como alquimia
    transmuta a doçura em paixão com sabor
    onde o gosto é de pimenta e mel.
    Pelo ar vê-se gotas de frases com olor,
    Por aqui não há nada com gosto de fel.
    Nesse canto de paz…


    Márcia A Mancebo
    15/01/19

  • Adm

    Próximo estribilho

    Nesse canto de paz....

    • A tua essência criança

      Nesse canto da paz vive a tua essência criança
      onde a vida se abre a um caminho maior,
      a linguagem, um universo pacifico, herança
      de sons irmanados a energias de amor.

      Pura poesia, teu ser em transformação
      um espelho da vontade da vida
      perfeita obra da criação
      pelas mãos do amor erguida
      nesse canto da paz

      Que cresças sem apagar a palavra amor
      ciente que o reverso não conhece o criador
      cuja glória se expande nas suas mãos criativas
      que criam filhos não apenas por procriar
      mas que sejam como as harpas expressivas
      nos seus hinos ao amor que não se cansam de tocar
      nesse canto da paz

      Fernanda R-Mesquita

    • Adm

      OI Fernanda que coisa boa te ver aqui. Mais ainda em ver tua produção literária.

      O primeiro quarteto está perfeito rimas ABAB

      O segundo também, só não seguiu as mesmas rimas do primeiro quarteto. que seria ANÇA E OR

      A sextilha está correta, porém deveria seguir as mesmas rimas da primeira estrofe.

      Só Fernanda que esta versão de Rondó criada por você ficou muito linda, e penso que devemos exercitar criando outra oficina para se trabalhar esta bela forma, você só precisa escrever a teoria e eu criarei a oficina. Lhe peço, não retire. Em todos os estudos que fiz sobre os vários tipos de rondós, nnão encontrei nenhum com rimas diferentes, então acredito que você foi feliz neste momento de criação: uma nova forma de Rondó.

      Sobre a imagem ilustrativa, realmente não tem proibição. E a tua tem um tamanho que não incomoda.

      A postagem se faz na caixa principal acima, e deve se escolher um estribilho para deixar,

    • Ah, que distraída que nem reparei nesse detalhe.  Mas se deseja aproveitar então logo mais farei o que me pediu. Abraço. A foto, não resisti. É a minha querida netinha.

    • Coloquei foto mas não sei se é permitido. Caso não eu retiro.

      Grata.

  • Adm

    Porto seguro

    Em teu corpo sou veloz locomotiva,
    e cometo infrações sem ser multada.
    Nos teus braços o meu lado emotiva,
    sempre aflora se me fazes bem amada.

    Não te furto meu carinho e sou cativa,
    dos teus beijos, sou de fato viaciada.
    Ao teu lado não sou deusa, mas sou diva
    e, meu olhar cai feito chama inflamada,
    em teu corpo

    E se estou cansada vou-me à deriva,
    pela sombra do desejo que se ativa
    sob a luz d'um castiçal na madrugada,
    meu amor eu te entrego com dulçor.
    Nesse rio me deixo ir, iluminada
    descansar meu cansaço no amor,
    em teu corpo.

    Edith Lobato - 14/01/19

This reply was deleted.
CPP