ADVOGADO DOS POBRES

O ADVOGADOS DOS POBRES

Havia numa pequena cidade do interior de Pernambuco uma familia grande, Manoel e Alzira,tinham 7 filhos e 3 filhas, total 10 filhos.Um pai que não entendia nada de amor e uma mãe que se esforçava para agradar os filhos, mais sabia pouco da vida.

Dos 7 filhos, 3 gostavam de cavalos, caça, roça e 2 gostavam de cantar nos bailes da roça, os 2 restantes gostavam de igrejas, dos padres, dos terços e das novenas. Um dos 2 que gostava de igreja convivia com muita assiduidade que o outro, chamava-se Elpidio, era calmo, tranquilo e gostava de aconselhar fiéis do Padre Antonio.

As filhas eram em 3, uma gostava de costuras, e as duas de festas, dos bailes de sábado na roça e sonhava em casar. Um certo dia chega um novo morador na cidade ,de mala e terno a procura de moradia e de algum lugar para trabalhar, como defensor dos pobres. Ele se dizia advogado dos pobres, logo conseguio um local para ficar e ali mesmo, ele fazia a defesa dos injustiçados que eram muitos. Alguns porque roubaram suas galinhas, outros porque um rapaz engravidou sua filha, outros porque invadiram sua terra, e o defensor tinha muito trabalho para fazer.

O defensor tinha nome de Elpidio muita coencidencia com o nome de um dos filhos de seu Manoel de Dona Alzira. Vai passando o tempo apareceu a filha de outro dono de roça de barriga. Isto virou um caos na pequena cidade.  As filhas de seu Antonio viviam de olho no advogado. O Elpidio, se ligava em aconselhar as moças da Igreja.
Quando se questionou quem engravidou a filha do homem da roça ,se descobriu que foi Elpidio.

Logo o advogado pegou as malas e fugiu da cidade pensando que iam mata-lo. E o Elpidio que vivia na igreja nos aconselhamentos ficou como dono da barriga.Obrigado a casar coitado com a moça que não tinha nenhum amor. O Elpidio sofreu grande golpe por mais que tentasse dizer que não era o pai , a moça que queria logo se livrar do peso e da fama dizia que era ele o pai. Elpidio numa tarde de sol , na igreja que aconselhava as moças se casava com Antonieta, sem amor, sem saber nem o que fazer da vida.

Com o tempo o Elpidio advogado reaparece na cidade o filho ja havia nascido, era um belo garoto olhos claros, cabelos
alourados, o Elpidio se encanta. Agora o que será que a conteceu após ele ver o filho ????

Autoria Pastora Magaly Pessoa

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Bem insteressante mesmo. Aguardamos a sequência, se houver... Parabéns

  • Gestores

    Magaly, acho que agora você tem de escreevr o episódio II.

    Vai ficar interessante!

    • VOU TENTAR EDITH TENHO SENTIDO DORES TERRIVEIS E MEU E SPOSO NA QUIMIO                  A LUTA ESTA GRANDE DEMAIS 

  • Gestores

    Boa tarde Magaly, eu li seu conto e gostei da estória, bem ao modo do interior.

    Aplausos para a contista!

This reply was deleted.
CPP