Gestores

Oficina de Plêaide com a inicial A

Oficina de Plêiade com a inicial

Regras

1. Todos podem participar

2. O participante deve compor com a palavra deixa em tela, que será o título do Plêiade e, deve deixar outra palavra para o próximo partiicpante.

3. Os plêiades devem ser postados, sem formatação, dentro da caixa de comentários abaixo.

4. Permite-se comentários pelos participantes ou membros da Casa.

5. O título do plêiade será, sempre, a palavra deixada em tela.

Seja Bem vindo! Boas composições!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Próxima palavra com a letra A 

    Alerta 

  • Afetividade

    Amo sem nada exigir,
    Afeto esbanjo a vontade
    Abraço meus sonhos e vou
    Ansiando serenidade.
    A paz deixo por onde sigo.
    Almejo que venhas comigo
    Assim não terei saudade!

    Márcia A Mancebo
    26/09/2022

  • Gestores

    Próxima palavra com A: Afetividade

  • Gestores

    Atenção, amigos! Todos os plêiades devem ser postado, cada um de acordo com a inicial da oficina.

    Os Plêiades postados fora da oficina serão excluídos.

    Para postar dentro de cada oficina, basta clicar sobre os tópico da letra que você deseja postar.

  • AMOR

    Amor está na natureza humana

    Assim sem ele é difícil vivermos

    A pessoa sem amor fica insana

    Aproximamos para vencermos

    Arranjamos na luz que inflama

    Autênticos assim então seremos

    Aliados na luz que se derrama

     Norma A S Moraes

  • Próxima palavra

    AMOR

  •  

    Anverso

     

    Aquela fotografia tão marcante

    Atrás havia tão bela mensagem

    Atraindo lembranças tão boas

    Abertura de um canal sagrado

    Acaso dentro de um templo

    Abrigo para alma tão solitária

    Acertando na meditação serena

    (Norma A Silveira de Moraes)

    18/09/2020

     

     

  • Gestores

    Próxima palavra:

    Anversos

  • Gestores

    Arqueiro

     

    Ah! Quão serelepe és tu ARQUEIRO do amor

    Amarrando corações pelo mundo afora

    Arquitetando paixões descabidas e intrépidas

    Aqui e ali, forjando sentimentos vãos

    Aniquilando esperanças e sonhos pueris

    Até que não reste nada, somente a dor da saudade

    Acabrunhada pelas mentiras ditas

This reply was deleted.
CPP