Ceticismo

Resultado de imagem para dúvida

Aos tais ócios eis a dúvida, 

Aos ossos quebradiços, 

Visceral pesadelo infundo, 

Dos espíritos imundos a perturbar, 

O pobre ser aviltado em suas dores, 

Sobrecarregado de si em outrem, 

Nas interrogações interrogadas. 



Lá se vão aqueles moribundos, 

Surrados em suas indagações, 

Assaltados quando pensam ter paz, 

Na sangrenta convivência de dissabores, 

Manuseando a boa convivência, 

Em seus espetáculos nauseabundos, 

A buscar razões ignóbeis. 



Aos boçais a força do desprezo, 

Inquisições infernais do bom ânimo, 

Acorrentando a palavra insalubre, 

No labirinto das coisas sem respostas, 

Interposto entre a razão e a comédia, 

Ignorância dos tais eruditos, 

Sabedoria dos fracos contidos.

 

Sirlânio Jorge Dias Gomes

 

 

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP