Imaginem um mundo maravilhoso

Onde reinasse somente o amor

Seria a obediência pura Àquele

Que nos criou....e disse:- Faça-se o amor

Tão fácil e gostoso amar, sem ver a quem

Sentir a alegria de ver o outro feliz

Sorrir e alegrar-se com pouco.

Olhar para todos os rostos e ver

A felicidade estampada em seu semblante

Pois alguém lhe estendeu a mão

Ele não nos pediu nada

Só nos ensinou

Através de seu Filho Único

Que o amor é a essência de tudo.

Quão grande é esse Ser que nos amou por primeiro

E que tudo fez para a nossa felicidade

E nós não vimos, pois

Quando há a discriminação e a indiferença

Sentimentos reinantes desde os primórdios

Até os dias de hoje

Aí não há Amor!

Nasce a desobediência!

Veraiz Souza - 27/10/17

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

    • Grata pela visita e comentário ao meu poema.
      Fico feliz com sua visita.
      Bom feriado.
      Abraços poéticos de Veraiz Souza.
  • UAU - Menina Feliz que chamamos de Veraiz...

    " (...) 

    Tão fácil e gostoso amar, sem ver a quem

    Sentir a alegria de ver o outro feliz (...)

    - O que dizer mais - se já dissestes se não tudo - tanto!!!???

    Ah - esses Poetas de Campinas - Limeira - Piracicabanos e da Região...

    - Por acaso plantam por aí as tais "Sementes das Inspirações"???

    Certamente  que SIM!!! - Nossos Aplausos Calorosos!!!!!! - gaDs

    • Ah senhor poeta Zeca...as sementes vêem de vocês, dessa Casa tão nobre e feliz.
      Grata por tudo.
      Abraços poéticos
      Veraiz
  • Adm

    Linda prosa poética, Vera.

    Parabéns pelo belo desenvolvimento do tema proposto.

  • Muito bom Veraiz. Grandes colocações.

    • Grata pela visita e comentário Margarida. Amei sua visita. Beijão poético
      Veraiz Souza
  • Em seu sentido mais amplo, é claro, o amor é a essência de tudo. A essência do altruísmo, a essência da expansão, é tudo aquilo que é a mais elevada das emoções humanas. Naveguei por aqui com meu caiaque o, que posso fazer sou pobre, mas, onde ainda adquiro um transatlântico!

This reply was deleted.
CPP