O adeus das doces palavras...

Emoção incontida assolando mais uma vez,

Esforço para lágrimas não nublerem como já fez...

Recordo no silêncio da poetisa as doces palavras,

Que certamente não somente a mim ferem...

Nos invadindo com seus sopros de ternura,

Incentivando, opinando que muito inserem...

E que, nessa digitar, acrescem tanta amargura,

Quando o Criador ‘convoca’ alguém do BEM...

Já tem planos para seguir com seu valor,

Todos os atos valorosos exercidos não sucumbem...

Tudo o que por aqui realizou, compõem o esplendor,

Da passagem com coisas imaculadas realizadas...

Do legado por aqui deixado, com seus atos e ações,

Da forma humana de ser avalizadas,

Pelo Cristo analisador dos corações!  

 

Criado por: Hermes Israel Correia da Silva

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    4341980271?profile=RESIZE_710x

  • Realmente inspirador, Hermes. Comovente a referência ao "silêncio da poetiza", frente ao "legado por aqui deixado".

    Parabéns!!

  • Muito bela e especial poesia. Aplausos mil. Namastê

  • Uma partida tão sentida. Fica saudades e aqui o poeta esbanjou sentimentos. Parabéns

  • Linda a tua poesia!

    Abraços amigo poeta

This reply was deleted.
CPP