O Sorriso

 

O sorriso

 

Pensamentos me levam ao delírio

Sonho ao som de cascatas que não vejo

Envolvidas com a luz de um velho círio

Desmanchando-se ao fim de um cortejo.

 

Mas tudo se transforma; vem a aurora

Galopando nos raios matinais

Meu pensamento de súbito aflora

Em sorrisos sonoros, madrigais.

 

Meu coração sorri, viajo com a poesia

Busco na imensidão do céu seu rosto

E o encontro entre nuvens, pleno dia.

 

Meu peito arfante cheio de estesia

Na suave visão era o oposto

Da fuga que meus dias dissolvia.

 

Mena Azevedo

 

 

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP