Gestores Adm

Oficina de verso livre - Sem métrica e sem rima sobre tema II

 

A proposta aqui, nesta oficina é trabalharmos a inspiração sobre um tema proposto, onde todos os membros podem participar, postando quantos poemas fizerem sobre o mesmo tema. Na medida das possibilidade, farei um ebook.

Regras

1.Os poemas criados aqui, devem ser postados dentro da oficina e nunca como discussão separada, depois, dentro do blog do próprio grupo

2.Todos os membros podem participar.

3.Todos os poemas, aqui criados, podem ser postados em seus blogs.

A prática serve para aperfeiçoar o aprendizado.

Tema em tela: No espelho das águas do mar...

Sejam bem vindos e boas composições!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    Ao luar...

    .

    O sol já se esconde no horizonte, imponente

    E a lua não demora em se mostrar, majestosa

    Caminho pela areia, sinto as ondas nos pés

    Alheia ao espetáculo que se descortina

    No pensamento a tua lembrança impera

    Momentos únicos, perfeitos, ímpares

    No espelho das águas do mar surge teu rosto

    Lágrimas turvam minha visão, tua imagem

    Elevo os olhos aos céus, a alma a clamar:

    _" Deus! Oh, Deus! Arranca esta dor!"

    Ouço risadas... ao longe vejo um casal a brincar

    Percebo então, que minhas lembranças brincam ao luar.

    .

    Maria Angélica de Oliveira - 24/0/17

    Oficina de Versos Livres II: " No espelho das águas do mar..."

  • Gestores

    3612057?profile=RESIZE_1024x1024

  • "No espelho das águas do mar"

    Meus olhos não acreditavam no que viam

    Uma estonteante paisagem a me atrair

    Foi assim que descalça segui pela areia

    Meus passos marcaram o caminho

    Era noite de lua cheia

    Quando meus pés alcançaram o mar

    Fiquei sem palavras para expressar

    A beleza da lua refletida

    No espelho das águas do mar

  • TEMA PROPUESTO:

     TRADUCCIÓN AL CASTELLANO:

     EN EL ESPEJO DE LAS AGUAS DEL MAR...

  • Gestores Adm

    Doce sabor

    Era uma dessas noites,
    em que o tempo parece parado,
    cheio de mistérios no ar,
    plugando o imaginário,
    instigado por uma infinita necessidade,
    de ser, apenas ser, livre.

    O perfume da noite excita a solidão
    nos cômodos, impregnados de lembranças,
    de um tempo que passou
    e que, ainda, permanece
    cheio de sensações, lubrificando a alma.

    Estou só, a olhar pela janela
    o tempo se esgueirando
    por entre as sombras que
    dançam ao sabor da brisa
    que vem do mar.

    Ainda te sinto!
    Diviso o contorno de tua face
    neste reflexo de luz sobre as águas,
    qual espelho a refletir com nitidez
    o meu próprio semblante
    no cume dos meus. invernos.

    O pulsar do amor
    que, ainda, me deixa perplexa,
    alimenta a esperança
    de sentir-te, doce sabor,
    concreto e real,
    em meus braços.

    Edith Lobato - 16/12/15

This reply was deleted.
CPP