Posts de Marcia A Mancebo (132)

Viagem

Viagem 

Às vezes fujo da realidade a sonhar
Esqueço que a vida é  feita de fatos
Em uma viagem sinto embarcar.
E o que faço, meu jeito, meus atos
Aumentam  o ensejo de muito  amar.

Nesse embarque  de devaneios vãos 
Sinto acelerar o meu coração 
Meus olhos brilham de emoção 
Sinto  flutuar pela imensidão.
Viver torna-se bela imaginação.

Com caneta e papel a escrever 
 Relato a cada linha com  clamor
Imploro que mesmo ao envelhecer 
A poesia traçada seja brado ao amor.

Linda, lírica  sem sequer  esquecer 
Que pra ser feliz  por alguns momentos 
Basta estar bem consigo mesma e querer
Inflamar  de otimismo o pensamento. 

Márcia A.Mancebo 
02/01/2020

Saiba mais…

Com certeza

Com certeza

Em oferenda lhe entrega
Com glamour e sonhos
E o viver a ti nada nega
aos versos que componho.

Os dedico com amor
Cada frase de cada linha
E com todo o fervor
Quero ouvir: – És minha!

Com um sussurro na noite
Acobertada em teus braços
Protegida de todo açoite
Sentir o calor d' um abraço.

Nessa entrega essa oferenda
Vai me ressuscitar da tristeza
e fazer que pra sempre me renda
aos teus carinhos com toda certeza.

Márcia A Mancebo
15/01/20

Saiba mais…

Nas asas do pensar

3820713401?profile=RESIZE_710x
                 Nasas do pensar

Menina moça descontraída
na sala de estar, gosta de ler
Na leitura procura esquecer
Tudo o quê a deixa tímida.

Ali, rodeada de cores a sonhar.
Passa, horas pensando no porvir.
Sabe que um dia, irá alguém amar
E novo rumo na vida irá seguir.

Ali, folheando livro de poesia:
Submerge num mundo de ilusão.
Tem na mente voltada à fantasia:
Para acalentar o seu coração.

Seu coração de menina acredita;
Que o viver é um carrossel
Às vezes divaga e medita
Nas asas do pensar atinge o céu!
Márcia A.Mancebo.
31/10/19

Saiba mais…

Protagonista

3738350862?profile=RESIZE_710xProtagonista

Ao nascermos nos é dada uma missão.
A lida baseada nela deve seguir.
Termos, amor, sempre, no coração.
Dos percalços não há como fugir.

Dever sagrado, mãos prontas a acolher.
O que está ao nosso alcance, doar.
Ouvir quem necessita, pra não esmorecer.
Espalhar bençãos por onde passar.

Quem vê o próximo como um irmão
com o tempo acostuma ser pessoa
sem preconceito, com amor no coração.
Não estamos aqui na terra à-toa! 

Quem segue o ensinamento aprendido
a vida abre as portas para a alegria,
o viver nos sustenta, tem sentido.
Convivemos com todos em harmonia.
Escrevemos nossa história cada dia!

Márcia A. Mancebo
22/09/19

Saiba mais…

Trilha do Sol

Trilha do Sol

Tranquilo é o Sol romper pela manhã 
lindo, fulgurante, a primavera saudando.
Sobre a alfombra verdejante, seu divã 
repousa os raios, tudo iluminando.

Seu comportamento não é efêmero não.
Tem um caminho a percorrer pelo dia.
Majestoso, impregna esperança no coração. 
Traz as faces tristonhas a alegria. 

Acompanhar sua rota não me  cansa.
A sua caminhada é uma maravilha.
Noto,que essa paz encanta e descansa
o Ser mais agoniado em sua trilha.

Aos poetas é uma poesia linda;
Para o artista, uma sofisticada tela.
Vejo como uma benção na minha vida
Ver o céu pintado com divina aquarela. 
Márcia A Mancebo 
07/11/19

Saiba mais…

Esperança

Esperança

Espelho que reflete o porvir
sinalizando que brevemente
pode tudo na vida modificar.
Rumo inesperado, diferente
aos dias, as horas...deve-se se dar.
Não poderia me surpreender;
conto os minutos na expectativa.
Amanhã voltarei, outra vez, sorrir.
É a esperança que me faz viver.

Márcia A. Mancebo
17/11/19

Saiba mais…

Solidão

3716380707?profile=RESIZE_710x

Solidão

Com a mente confusa a viajar
Nas entranhas do meu ser..
...tentando encontrar
Restos daquele amor
Entre as lembranças do viver
Às vezes sinto um fervor;
Saudade dos tempos idos, é sofrer!

Vertem lágrimas…a escorrer
Chegam aos lábios, salgadas
Rebuscando a face corada
Deixando sulcos profundos
Abrindo cratera na alma apaixonada
Desesperando o meu mundo.
Me sinto abandonada… estou a morrer
Sem esperas… Estou desabrigada.

Quando vem chegando a noite
Um calafrio…um açoite
Eu sou barco sem porto.
A calma aos poucos se vai,
Prendo em lembrança meus ais.

Redesenho tua imagem
Entre os lençóis nos vejo.
Nos teus braços em beijos
Danada saudade a me dopar.
Imersa de tristeza estou a chorar.
Nessa espera inconclusa
Alimento a fé que te encontrei.
Varo a madrugada acordada;
Iludida que estou sendo abraçada.
Deixo que me embale a ilusão:
Assim, acalento meu coração.
Márcia A.Mancebo
13/11/19

Saiba mais…

Teu sabor

3713480304?profile=RESIZE_710x
Teu sabor

Teu regaço é meu prado verdejante
Onde deito para o meu descanso
Nele sou tua amada, tua amante
E tu, o meu riacho calmo e manso.

Nossos lábios unem- se lentamente
Em teu corpo deslizo emocionada
Regozijo de te amar ternamente
Contemplo a noite linda enluarada.

O tempo passou, veio a madrugada
Nossos corpos descansaram e a paz
nos acobertou até chegar a alvorada.
Embriagada vi o sol emitir raios lilás.

A grama, as ramarias a balançar
com a brisa suave que o vento deixou
Ungiram nossa paixão, nosso amar
Teu sabor em meu corpo impregnou.

Márcia A. Mancebo
06/11/19

Saiba mais…

Sementes de predicados

3713375072?profile=RESIZE_710x
Sementes de predicados 

Com amor, respeito, carinho e poesia.
Sigo a minha vida sempre assim
Planto isso tudo para ter alegria
E tudo que me entristece dou fim.

Demonstro no olhar o meu sentir
Tenho estímulo para seguir adiante
E fé e esperança num feliz porvir
 Sou mulher forte e perseverante.

Amo a vida, meus amigos...meu lar
Escrever  é desabafo da mente
Tenho como meta a todos passar
O que me flui espontaneamente.
Ser poeta e um dom gratificante!

Com amor, respeito, carinho e poesia
Sementes de predicados que  carrego
Descrevo em versos o que me faz feliz,
Da graça recebida, agradeço todo dia
Em comunhão com Deus narro meu legado
E peço perdão se algum mal eu fiz.

Márcia A.Mancebo 
14/11/19

Saiba mais…

Esperança e fé

3709619535?profile=RESIZE_710xEsperança e fé 

Não preciso esconder, sequer  de camuflagem
Para dizer o que sinto nesse momento
a tristeza ver a destruição da paisagem
sendo provocada pelo desmatamento.

Vejo o tropeiro seguir tímido  seu rumo
Sem ter onde o seu gado poder abrigar.
Pobre viajante, perdera  o prumo.
Desesperado se ajoelha à rezar.

Segue a estrada com o olhar  saltitante
De encontrar uma solução, pois, tem  fé.
Apesar dos dissabores,  é perseverante.
Crê que sua oração seja ouvida e até
como milagre encontre grama verdejante.

Quem sabe ainda reste pelo caminhar
árvores, que continuam vivas, com sombras,
mesmo castigadas, com folhas  não brilhantes.
Só com visgo como se estivessem a chorar
pela aridez da terra, pelo  seco chão
Para que possa descansar e alma aliviar.
Márcia A Mancebo
10/11/19

Saiba mais…

Dueto- Ciclo //Novo ciclo ( Márcia Mancebo // Marsoslex)

3707337920?profile=RESIZE_710xCiclo.

Veio a chuva e adubou
O jardim do coração
Molhou tanto que matou
As mudas de solidão
Transformou tristeza em rio
De alegria e emoção
Fez a vida arrefecer
Voar solta na amplidão
Me fazendo esquecer
Do que sofri sem razão.

Marsoalex – 08/11/2019

&

Novo ciclo

Hoje não sofro mais, aprendi
Tudo é transitório na vida
O que me deixou triste esqueci.
Cicatrizaram as feridas.
Poucas coisas me abatem
Aprendi ter a força do leão
Estou pronta ao combate
Ninguém machuca meu coração.
A maturidade meu Ser invade
Sei o quero pra ser feliz
Novo ciclo, nova realidade
Hoje ouço o que a razão me diz.
Márcia A.Mancebo
10/11/19

Saiba mais…

Passado ( Glosa)

3706313955?profile=RESIZE_710xGlosa

Mote:

"Nas rosas ressequidas te enterrei

Para nunca mais sentir teu olor"

Passado

Quando a solidão aparece, apavora
Vejo a noite sem estrelas e escura
Volta ao peito uma dor que não tem cura
Por mais que queira que ela vá se embora
Mais e mais a saudade me devora.
Esgarça a alma triste sem ter calor
E taz à mente a palavra amargor.
Só eu sei quantas lágrimas derramei
Nas rosas ressequidas te enterrei
Para nunca mais sentir o teu olor.
Márcia A. Mancebo
04/11/19

Saiba mais…

Ilusão

3704347817?profile=RESIZE_710xIlusão

Cubro meu corpo com rosas escuras,
Vedando os olhos não vejo passar
Quem me fez pagar muitas penas duras,
Tanto implorei pra não me abandonar.

Foi inútil, não tentou se acomodar
Levou o que de melhor acalentei
O pouco que deixou não soube dar
Consolo à dor forte que purguei.

Deixando meu viver um puro inferno
Dilacerando o pobre coração
e as rosas que ofertei perderam cor.

Não secaram, vestem um luto eterno
fazendo -me sofrer em profusão
deixando -me chorar imensa dor.

Márcia A Mancebo
22/06/2018

Saiba mais…

Grito no vazio

3703674822?profile=RESIZE_710xGrito no vazio.

Essa dor permanente corrói minha alma
tal faca afiada dilacerando meu Ser.
Tira minha paz, faz-me perder a calma
deixa um grande vazio em meu viver...

Se ao menos eu pudesse a tudo dar um fim.
Eu já não aguento caminhar contra o vento,
Sinto muitos espinhos espezinhando em mim;
A cada curva da estrada encontro um tormento.

Queria tanto dar um basta a essa dor.
Seria bom voltar a respirar profundamente;
Sentir nesse coração cansado, um pouco de amor,
Sentir a brisa roçar minha face, como antigamente!

Márcia A Mancebo
28/09/2013

Saiba mais…

Dueto- Sempre te amei ( Márcia Mancebo e Edith Lobato)

3703660013?profile=RESIZE_710xGlosa

Mote

" Eu te olhava com os olhos ardendo.
Pois, sempre te amei verdadeiramente!"

Sempre te amei...

Saudade é o que restou do nosso amor.
Dos bons momentos, das horas vividas;
Do caminho trilhado em nossa vida.
De tuas palavras...do teu sabor;
Do teu olhar límpido, tão sedutor...
Ainda lembro dos teus braços quentes
Quando fingia estar indiferente
Por ciúmes, desafeto temendo.
Eu te olhava com os olhos ardendo.
Pois, sempre te amei verdadeiramente!
Márcia A.Mancebo
31/10/19

&

Mote alheio 

Eu te olhava com os olhos ardendo.
Pois, sempre te amei verdadeiramente!"

Sempre te amei...

Longe de mim sem saber teu destino,
quantas noites olhando a doce lua,
lembrava teu riso na meiga face tua,
e, então, disparava-me em desatino,
c'a saudade apertando todo meu imo.
Com tua imagem, cravada, na mente,
vários dias chorei, exaustivamente;
com o sangue nas veias correndo,
"eu te olhava com os olhos ardendo.
pois, sempre te amei verdadeiramente!"

Edith Lobato - 02/11/19

Saiba mais…

Dueto- Ciclo ( Márcia Mancebo e Edith Lobato)

3702269572?profile=RESIZE_710xCiclo 

Veio o orvalho, matou a semente.
 O sol em seguida o secou.
 Entardeceu e a noite o céu adentrou.
 A saudade fez ninho aconchegante.
 Não adormeci. 
Deixei os sonhos me levarem. 
Esperanças renascerem 
Cansaço, eu não senti!

Márcia A Mancebo

&

Ciclo

Veio a noite e meu cansaço
fez-me dormir sem degustar
o vinho suave do jantar,
olhando teu riso em meu abraço.

O tempo voou e eu sonhei,
tu eras o manancial dos frutos que desejo,
minhas esperanças, o teu amor;
quando acordei o sol ardia.

Edith Lobato - 06/11/19

 

Saiba mais…
CPP