Posts de VIRGÍNIA SANTANA (19)

SER MÃE

Que sentimento tão espetacular é este?
Que nos faz fortes quando pensávamos ser fracas,
Que nos faz chorar quando devíamos sorrir,
Que nos alegra mesmo em meio a tristeza,
Que nos mantém sempre em alerta?
Ah, este amor!
Que nos desespera,
Alegra-nos
Entristece-nos,
Preocupa-nos,
Faz-nos fortes,
Faz-nos Mães!
Não há sentimento mais sublime e incondicional do que a maternidade,
Este amor irrefreável
Que nos faz errar na ânsia desesperada de acertar,
Que educa,
Que alimenta...
Uma paixão eterna por cada filho,
Que move céus e terra
Para conseguir-lhes o melhor.
Este amor,
Que faz-nos anular-se e concentrar-se somente em nossa cria;
Que cala todas as nossas dores,
E ás vezes a transforma apenas em uma:
Na do filho doente,
Na do filho distante,
Na do filho com problemas...
Este amor,
Que nos faz Ser Mãe,
E ser mãe é ser mãe sempre!
Amar sem medida,
Chorar e sorrir por pequenos mais significantes motivos,
Ser multifuncional o tempo todo,
É esbravejar, reclamar,
E no instante seguinte arrepender-se;
É saber ser firme e terna ao mesmo tempo;
É ser corajosa mesmo quando temos todos os medos do mundo;
Ser mãe,
É este mistério divino,
Que nos transforma em amor,
Que nos faz plenamente felizes.

Virgínia Santana

Saiba mais…

PASSARINHO III

PASSARINHO III

Por onde andastes?
Por ti tenho esperado,
Preocupou-me tua ausência;
Por que furta-me a beleza do teu canto
Profético e lindamente sereno?
Pretensiosamente haverei de esperar
Pelo teu prosaico cantar a cada entardecer.

Virgínia Santana

 

Saiba mais…

SIMPLES ASSIM!

SIMPLES ASSIM!

Acho que ainda não sabes quão imensurável
É o meu amor por ti,
Te amo porque te amo,
Simplesmente,
Não há explicação lógica
Quando se ama;
O amor é aquele acontecimento
Inesperado que acontece em nossa vida,
Ninguém sabe quando chega
Ou se um dia vai embora
Mas se aparece não há nada a fazer
Senão vive-lo intensamente...
E se eu estou aqui
E tu estás aqui,
E o amor insiste em nos unir,
Não há como resistir,
Apenas vivermos este sentimento
Eternizando cada momento,
No âmago do nosso ser...
Porque procurar motivos?
Só amar...
Simples assim!

Virgínia Santana

Saiba mais…

Além do Amor

Além do Amor

Às vezes quando estou em teus braços
A paz e a tranqüilidade que me invade
Me dá a certeza do amor que nos une

A forma como nos compreendemos
A aceitação mútua que sempre tivemos
É o que mantém o frescor deste apego;

A leveza deste amor nos levará além , e

Além de tudo, sempre haverá este fascínio.

Virgínia Santana

Saiba mais…

COTIDIANO

COTIDIANO

Não! Não os quero no meu caminho hoje , não quero senti-los
Nem tampouco saber que existem,
Minha missão hoje é ser melhor do que fui ontem,
E os maus sentimentos que teimam em querer me dominar
Não vão conseguir,
Pois eu quero estar bem,
Quero estar atenta aos mais belos raios solares,
Quero estar de olhos bem abertos
Quando a nova flor desabrochar,
De ouvidos a espreita ao som dos pássaros,
Sentir o cheiro das brisas das manhãs sem orvalho,
Ouvir os ruídos matinais,
O som da cachoeira que não existe,
O frescor da manhã que não choveu,
Escrever a poesia da inspiração que ainda não tive,
E em preces pedir
Que este seja meu eterno cotidiano,
Um estado de espera que renova,
Que faz crescer;
Viver além do viver,
Amar além da medida,
Fazer de cada novo dia realmente um novo dia,
Ainda que os maus sentimentos teimem em dominar-me,
Ainda que tudo seja contra,
E que nada seja igual....
Mas hoje quero estar assim:
Aberta ao meu cotidiano....

Virgínia Santana

Saiba mais…

AINDA BEM

AINDA BEM

Ainda bem
Que tenho os nasceres e pores do sol;
Ainda bem
Que tenho as noites enluaradas e o céu estrelado;
Ainda bem,
Que tenho o gorjear dos pássaros ao amanhecer;
Os dias cinzentos do sertão,
A caatinga que morre e renasce a cada ano
Como a fênix renasce das cinzas;
Ainda bem
Que tenho a tranquilidade de uma cidade pequena;
Tenho a inocência de duas crianças a me questionar e a crescer
Cotidianamente e continuamente ao meu lado,
Fazendo-me vivenciar os segredos magníficos do crescimento humano;
Ainda bem que tenho um grande amor na minha vida,
Que me faz viver hora no céu, hora no abismo,
Hora na tranquilidade serena de um amor verdadeiro;
Ainda bem
Que tenho a poesia,
Para versificar tudo isso e fazer de cada detalhe uma poesia constante
E urgentemente necessária;
Do que e adiantaria tanta beleza,
Se não tivesse a sensibilidade poética para admirá-las?
O que seria de mim se não fosse a poesia intrínseca de mim,
Que não me abandona,
Ainda que a inspiração seja fugidia?
A presença dela me é vital
Sempre me faz melhor do que tenho sido,
Ainda que pra mim mesma.

Virginia Santana

Saiba mais…

O Mundo Hoje

O Mundo Hoje

Viver já não é como antes,
Os olhos se voltavam para o céu,
Espiando o prateado da lua,
Admirando a variedade de estrelas.
Nas grandes cidades “só fumaça e muro”,
Nas pequenas, o descaso,
Conversas nas calçadas são coisas do século passado.
A televisão com sua programação mascarada,
A internet e suas redes sociais,
Preenchem o espaço do diálogo em família.
A ânsia pelos domingos e feriados só pra ficar com a família reunida,
É substituída por outros valores.
Quem dera ter de volta a época em que só se prendiam ladrões de galinha!
Hoje se prende até ladrões de gente!
O mundo parece à beira de um precipício e todos nós somos vítimas de nós mesmos.
Tornamo-nos seres alienados, vivemos de aparências e somos hipócritas!
Os poucos que tentam impor suas opiniões são massacrados, pisados e banidos da sociedade.
Os que estão no poder só tem direitos e os que estão abaixo deles só tem deveres.
Sonhar? Sonhar tornou-se caro.
Nossos maiores sonhos são podados e a nossa liberdade roubada.
Já não temos medo de morrer, temos, porém, medo de viver.
Os jovens não mais valorizam sua juventude, exploram-na da forma errada,
Vivem loucamente, numa corrida constante, nunca param para assistir a um pôr do sol  
Enquanto se pode vê-lo.
A humanidade mais do que nunca é desumana,
Destrói seu próprio habitat dia após dia.
E o eterno pensamento continua:
O mundo precisa mudar!
Tudo vira manchete de jornal,
Catástrofes e mais catástrofes.
E o poeta na sua loucura sadia
Poetiza tudo
Amenizando a dor do bélico universal,
Mas não é manchete de jornal.

Virgínia Santana

Saiba mais…

PASSARINHO II

PASSARINHO II

Teu cantar hoje é um convite
Á tranquilidade,
Insistente e pungente.

Que te incomoda?
Seria a minha inquietação
Diante deste barulho incessante?

Que fazes por aqui passarinho?

Voa pra longe, tu podes!

 

Virgínia Santana
13/06/2018

 

Saiba mais…

O PALCO

O PALCO

Hoje não tem apresentação,
As cortinas se fecharam
E o palco está vazio;
Tudo estava indo bem até que as luzes se apagaram,
E tudo desmoronou
O público se retirou deixando
O vazio e o silêncio
E o desespero de quem não se realizou;
Agora o futuro é incerto,
O espetáculo está suspenso
Até que o inesperado se resolva,
Até que tudo volte a ser como era antes,
Até que os sorrisos sejam indispensáveis,
E que a necessidade os traga de volta;
Muitas cenas se perderam;
Muitos textos e falas foram esquecidos,
Atores desapareceram,
Ficou apenas a sinopse,
E o desejo de montar tudo de novo!

 

Virgínia Santana

Saiba mais…

PROSA POÉTICA

Revolução interior

Há momentos que sentimo-nos meio bicho
Vontade de agir por instinto
De sairmos da nossa condição de humanos racionais
E ser algo ou alguém
Que se realiza com mais facilidade,
Quem sabe uma borboleta
Que ao sair do casulo
Está completa e feliz para sempre
E deveras linda.
Seria mais fácil ser irracional
Para conseguirmos ser mais felizes.
Já que é impossível passar por cima dos atropelos ainda que pequenos
Sem ferirmos ou sairmos feridos.
Ou simplesmente não seguirmos tantas regras
Não sermos politicamente corretos o tempo inteiro
Deixar de seguir tantas etiquetas
Sermos mais livres para sermos nós mesmos.
Exigem-nos demais para sermos felizes
Quando muitas vezes um banho de chuva
Uma brisa no rosto
Os pés descalços na areia
Uma gargalhada
Um bate-papo com um amigo
Um céu estrelado
Brincar com os filhos,
Escrever uma poesia,
Uma noite enluarada e uma infinidade de coisas pequenas e corriqueiras
Gera-nos felicidades inesquecíveis.
Por que exigirmos tanto para sermos felizes?
Por que não falamos e fazemos tudo quanto nos satisfaz?
Por que escondemos nosso medo de encarar a vida, de ser feliz
Atrás de tantas regras, etiquetas, racionalidade...?
Precisamos urgentemente deixar de camuflar nossos desejos
E sermos felizes com o a simplicidade das coisas simples e verdadeiras.
Deixemos de ser lagartas e sejamos borboletas!

Virgínia Santana

Saiba mais…

FLORES

FLORES

De todas as cores, de todos os tamanhos, 
De todos os amores, queridas, desejadas,
Doadas na dor, na alegria, por amor,

Despetaladas, mal me quer, bem me quer...

Nomes diversos e diversidade diversa,
Algumas até desprezadas por serem silvestres,
Mas não menos belas, perfeitas na sua singeleza,

Beleza de todos os jardins, inspiração dos poetas...

 

Virgínia Santana

Saiba mais…

SEM TI

SEM TI

A nossa casa fica tão vazia
Sem a tua presença
Sem o teu cantarolar vez ou outra,

Tudo fica sem vida,
Tua rede vazia,
Nossa cama grande demais,

O amor adiado pra amanhã;

Sem ti por perto, não me acho.

Virgínia Santana

Saiba mais…

Sentidos da Poesia

 

Quando se pensa através da poesia,
Você escuta a cor dos passarinhos,
Prova o sabor das cores,

Sente o cheiro das nuvens,
Enxerga os sons do violão,
E toca o amor com as mãos!

Por que a poesia é voar para dentro de si,

E de lá de dentro fazer o amor surgir.

 

Virgínia Santana

Saiba mais…
CPP