Posts de gonçalvesdelima beneditocglima (12)

NA ERA COVID-19

 Os tempos mudaram

Os homens se perderam nos labirintos da insensatez.

Não mais respeitam ninguém.

Não sabem o que é Amor.

A Morte se tornou natural.

As pessoas já nem choram.

Todos se isolam dentro de si mesma.

A vida vai se esvaindo nas camas dos Hospitais,

As Ambulancias soltam uiuvos dilacerantes

E o trânsito se esvaziou.

E o Coronavírus vai dizimando as pessoas.

 

 

Saiba mais…

NATAL

Não sou fã do Natal

Pois a tristeza com certeza vem morar no meu coração;

Faz me lembrar dos tempos difícies

Falta de comida

Falta de carinho

Apenas a canção  Jingle Bell

Martelava na rádio

E eu sozinho no banco de madeira

Vendo as crianças todas alegres.

Meu sapato furado

Minha meia furada.

Camisa toda remendada,

E as luzes mortiças piscando no entrecorte da janela do vizinho.

 

Saiba mais…

PRENÚNCIO -Benedito C G Lima

No silêncio da impossibilidade

Se transfigurou a minha sorte,

nenhuma perspectiva se esenhou.

Apenas no meu subconsciente as imagens digitais do sexo.

Perambulam no camalote-de-gente-das-esquinas-da-Frei´Mariano.

Busquei então nas fendas dos ossos do Verbo

Arquitetar um contexto fraseol´gico

E sai de mansinho.

Quando dei por mim,viajava com a Morte!

Saiba mais…

OPERÁRIO PADRÃO

O Sol

Solda forte castiga o pobre

Que trabalha quebrando a pedra

O Sol ácido derrete o olhar faminto

E as salamandras da náusea se esparramam no tédio;

O Sol

Corta ferramenta bruta

Mísero salário não mata a fome.

Em casa a familia esquálida disfarça a carência

Nos buracos dos dentes amarelos

Enquanto o tempo escorre úmido na distância periférica!

Saiba mais…

CAFÉ POÉTICO

   Novamente o Grupo ALEC  estará organizando um Sarau,desta feita com o nome de CAFÉ POÉTICO  visando  despertar o gosto pela poesia falada.O evento será feito numa Escola Particular,a ESCOLA CURUMIM,localizada em área central e com apoio desta.Os poetas e Ativistas Culturais serão os já conhecidos:

Saiba mais…

ODE À MULHER

Mulher é um poema

que se transcfeve sob o tema múltiplo do Amor

É dor que se revela no desvelo do sabor

Atrofiado  da Paixão.

Mulher é  é o Sol que ilumina

Oprado,a colina

E se perde na amplidão da emoção.

Mulher doce harpejo,trinado de pássaro na alvorada

Ou Lua que deixa sua luz prateada

Como a enfeitar o vestido da noite.

Mulher um poema escrito pelo Senhor.

Saiba mais…
CPP