ADEUS

Voltei! Depois de um período sem publicar nada, estou de volta. Desculpa pela ausência.

            ADEUS

 

Não me procures mais.

Porque cansei de sofrer com suas indiferenças,

Brigas sem motivos, sem um porquê.

Cansei!

Cansei.

Cansei...

Não adiante dizer que me amas

Quando está precisando de ajuda.

Nos momentos ruins, nas dificuldades, nas tristezas.

Que no fundo, no fundo teu coração não me pertence.

Como é ruim admitir!

Como é ruim fingir acreditar!

Mas meu coração está cheio de você

Que quanto mais esvazia, mas enche de saudades.

Não me procures mais...

Mesmo se um dia me achares

Já não te pertenço mais

Não serei eu dono de mim mesmo.

Doarei esse pobre coração

A quem estiver solitário,

Carente, doente em busca de um grande amor;

Não me procures mais.

Se mesmo assim, ele voltar a bater por ti.

Arrancarei e mandarei colocar na lápide:

- Fui traído pelo coração insensato.

 

                                   Mello Carvalho

 

 

 

 

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Traição de afeto (indiferença) dói.
    Mas é dor que não mata.
    Ensina a viver, e a eliminar pedestais forjados com pedras de sentimentos, e desfazer ídolos de emoções, amores de ilusões. Bjs!
    Nina
    • Obrigado, Nina,  pelas palavras bonitas, como diz o poeta, o amor não se explica.

  • Uma alma que grita a dor do amor que esta dentro de si a sufocar, aqueles sentidos cicatrizados, os sentimentos amargurados, somente o tempo pra curar. Um poema lindo e sentimental

    • Valeu, amigo, pelo belíssimo comentário, como disse Camões sobre o amor " se tão contrário a si é o mesmo Amor?

  • Olá amigo Mello!! Senti a sua falta. Que bom que voltou com um belo poema, abraços.
    • Obrigado, Cristina, também sentir sua falta, você sempre nos deixa com a autoestima alta...Bjos e um abraçãooooooooooo

This reply was deleted.
CPP