Inspirações

Apenas mais uma canção

O sol já caminhava sonolento
Rendia-se lentamente à sabedoria da natureza
E por detrás das montanhas calçava seu cansaço
O dourado cajado era substituído pela rosa púrpura do anoitecer

E sob o fogo quase extinto em que o céu se transformara
Eu esperava por elas
Na verdade nós esperávamos
Eu e minhas pequenas companheiras
Doces é verdade mas ainda assim salgadas
Amargas

Eu ainda acreditava que poderia tê-lo de volta
Eu ainda acreditava

Se ao menos não tivesse minhas mãos
Poderia aceitar mais facilmente ou não
Mas elas estavam bem à minha frente
Eu simplesmente não poderia mais tocá-lo

Eu queria ainda acreditar que poderia tê-lo de volta
Eu ainda queria e o admirava em toda sua beleza
Talvez existisse uma chance lá fora
Mas estava quebrado (eu)

E com a chegada das estrelas
Pude respirar fundo e inalar o carinho
Pude fechar os olhos e serenar
Lembrar das maravilhosas canções que criamos juntos
E que hoje deixam o mundo mais colorido e perfumado
Quase caminham sozinhas

Por favor Senhor dê-me de volta meu piano

E então a noite acostumada com lamentos e pedidos
Mesmos os insensatos
Sem perder a delicadeza me convida pela
Longa e dolorosa jornada através da consciência
Não, aquilo não se chamava regressão
De compreensão deveria ser batizada

Ela talvez no intuito de me relaxar ou esclarecer
Me confessa sua tristeza
Por ver tantos de nós que a tem como desculpa
Que se entregam a vícios e perversões
Como se no dia seguinte o Sol não viesse a clarear a verdade
Crianças que ainda não despertaram

E ela permanece em sua paciência por horas
Caminhando ao meu lado (em verdade eu ao lado dela)
E já não sabia aonde estava
Quando me apresentou à madrugada

Por favor Senhor dê-me de volta meu piano
Que seja por apenas mais uma canção

Ciente de meus pensamentos e angústias
Me mostra que nada seria devolvido a mim
Pelo simples e real fato de que nada foi tirado
Mas o que hoje estava longe foi sim por mim afastado

Ao meu olhar de culpa
Tocando minha face com se ali existissem teclas
Esclarece que mesmo o mais amado instrumento
Necessita de um tempo na correção de sua própria estrutura
E eu pude ver

Por favor Senhor que eu possa servir de instrumento ao piano
Fazendo com que ele volte a ocupar seu papel no mundo
De levar a cada canto através de seu som seu sorriso e sua beleza
Todas suas notas grandiosas que sei estarem ainda ali

Por favor Senhor que alcance o merecimento
De poder tocar com minhas próprias mãos
Sobre cada tecla do piano
Uma antiga canção de amor
Ao menos uma vez mais

Eu continuo acreditando....

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    É preciso continuar acreditando, memso que as coisas não tenham saido como planejamos.

    Parabéns pela poesia.

    Carlos Manuel, pedimos que coloque sua autoria (nome) abaixo de cada postagem. Obrigada.

  • Gestores

    É preciso acreditar sempre...

    L I N D O !

    • Te agradeço Margarida pelas palavras, Deus a abençoe sempre

  • Lindo! muito poético! Parabéns!

This reply was deleted.
CPP