DO TRIUNFO À MELANCOLIA RUMO A VITÓRIA

Vencer uma batalha

Não é ganhar a guerra

Mas, a derrota

É vergonhosa mortalha

Que ninguém deseja envergar

Cujo amargor

Jamais sairá da memória

E também do coração

Jamais será esquecida

E jamais permanecerá perdida.

 

A desonra é uma dor

Que não tem cura

E recuar, embora sem valor

É o único refúgio

Que resta ao guerreiro

Cuja honra foi locupletada

Cujo orgulho foi destroçado

Mas, não ficará ele abalado

Não se quedará calado

E com seus irmão de armas

Lutará lado a lado

Ombro a ombro

E quando um cair

Outro virá!

E tomará seu lugar

Sem jamais recuar

(By Antonio Trovão)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Antonio de Jesus Trovão

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • This reply was deleted.
    • Nossa! Obrigado Marcinha linda! De fato, e essa dor ainda ecoa em nosso tempo. Recentemente vi o documentário do Gabriel Schain sobre a guerra na Síria e fiquei chocado. Muitos beijos para ti.135037652?profile=RESIZE_930x

  • Gestores Adm

    A guerra se vence todos os dias no desafio de sobrevivência.

    Aplausos.

     

    • Muito grato Querida Edith. Prometo que assim que me for possível quero ler teus posts e dos demais amigos! Excelente dia para ti134342703?profile=RESIZE_930x

  • Gestores

    Belíssimo texto Antônio!

    Em qualquer lugar, perdem-se batalhas! Nunca a guerra!

    É esse desafio de sobreviver que nos leva adiante!

    Parabéns!!!

    133770279?profile=RESIZE_710x

    • Muito lindo de sua parte, querida Angel. Muito obrigado134342874?profile=RESIZE_710x

  • This reply was deleted.
This reply was deleted.
CPP