Esperança

3635532227?profile=RESIZE_710xEsperança

A veste que cobre seu corpo é um manto.
Seus olhos refletem sua incerteza.
Pois, a vida lhe fora ingrata e o pranto
esgotou — se com tamanha aspereza.

Vem de muito sofrer… triste tormento!
A desilusão levou — lhe toda certeza.
Um dia seria ouvido o lamento.
Alguém a salvaria da tristeza.

O destino indicaria direção
A felicidade retornaria
rompendo as grades da cruel prisão.
Liberta, a esperança renasceria.

De volta ao encontro do grande amor
esquecendo pra sempre o dissabor.
A paz na alna aflita, contemplaria…
Márcia A. Mancebo
(22/09/19)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3679273?profile=RESIZE_710x

    • Obrigada Angélica!!!

  • Belíssimo Poema.

    Há beleza em poemas tristes ou alegres ou neutros.

    "De volta ao encontro do grande amor 
    esquecendo pra sempre o dissabor. 
    A paz na alna aflita, contemplaria… 
    Márcia A. Mancebo 

    Aqui está a esperança tanta  buscada e querida nos dissabores da vida e do mundo

    Parabéns

    Antonio Domingos

    • Antônio, gosto de pegar uma imagem e escrever sobre ela.

      Agradeço a sua atenção para comigo.

      Um abraço

  •  

    Minha querida poetisa bom fim de semana.

    Sobre o seu lamentoso poema "Esperança".

    Que li verso por verso e o comparei a uma moça que ainda muito nova

    andou por diversos paises levando em seu bornal a palavra "ESPERANÇA".

    que carregava para onde fosse.

    Na ocasião, os jornais deram muito enfase a essa moça que me parece ser

    de um país mulçumano e que ainda hoje prega com esperança seus ideais.

    Esse poema inteiro cabe totalmente a ela por sua fé e "Esperança".

    Parabens!  

    Um forte abraço!

    • Obrigada, José!!!

      Abraço

This reply was deleted.
CPP