Este Inseto

Este Inseto

 

Este Inseto assustou-me no meio do cochilo, cochilei, desmaiei em leve sono, com asma crônica me faltava o ar, não tomara remédios nem usara bombinha.Este Inseto a perturbar a minha Paz, mesmo sem suficiente oxigênio, o inseto que se mistura nas terras do Almocabar, para onde viajarei um dia, não sei de onde vim para que saber para onde irei. Este Inseto se me picar, me envenerara, o antídoto virá me visitar no fim da picada, se me picar. A picardia me faltará e meu humor cessará, que com dor nos pulmões.Obeso não consigo levantar e fugir, as artroses da alma não deixa não permite. Estou proibido de tudo acelerar de tudo aspirar de esperanças por esperar, desespero de estagnar . Certa lucidez mal me faz pensar, ainda pouco penso e o lápis escreve versos, sem pensar...O lápis inteligente desenha por Hobby. Repenso meu Pai, o china, português, revejo minha Mãe, Magdalena, italiana. Eles não visitam meus Pais, absurdo de quem prende-se em si mesmos. Este Inseto contamina a tudo, ainda que, faça a vida girar, reprodução, o grande mastiga o pequeno e o grande morre de velhice...

Velhice: a vida te passou a perna e as mãos, te passou para trás, te traiu, pelo tempo inelastico, minha prótese é de plástico, nem senti tudo isso, sem pena, sem penas de ganco, estou com ranço, estou meio, mediado de felicidade.

O sofrimento me faz sentir gente, sentir-me humano, um carcamano. A metamorfose fez de mim HOJE outro ser diferente de quando bebê. As células, todas elas, substituiram-se a si mesmas, uma célula morre nasce outra. Não podem me julgar HOJE, não sou mais  bebê, apenas resiliente. Percebo esperar HOJE, somente HOJE, pelo HOJE que tenho, autocrítica não, a VIDA mostra.Mostra-se fugaz...

Este Inseto parece o FIM, não o tenho em conta assim, sem saber, se é o fim enfim, irreparável, não serei fantasma: de forma alguma. Não serei hoje inseto...

 

Fim

Antonio Domingos

19/01/2020

Algumas palavras estão sem acentuação, não consegui acentuar, publico pelo celular.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3757826126?profile=RESIZE_710x

    • Grato amiga Marso.

      Quando releio não acredito que escrevi por causa de uma barata que tentei matar a vassourada na sala de minha 

      Me dá vontade de reler quando leio..

      Inspiração é coisa divina......

      Abraço deste seu amigo das letras

  • Gestores

    Parabéns Antônio por teu texto!! 

  • Sensacional parabéns abraço poeta.

    • Obrigado cara Meire. Uma honra para mim.

      A inspiração veio de um inseto.

      De certa forma muito do que escrevi é um pouco de minha biografia emocional

      Atensiosamente

      Antonio

This reply was deleted.
CPP