Eu, pessoa verbal!

Resultado de imagem para imagens de saudade

Por Jennifer Melânia

 

Em primeira pessoa, eu era pequena

A vida se fazia no presente...era a história

Um amanhecer de alegria enfeitado por sentimentos

E emoções tão precisas quanto a imagem do homem

...............................Vitruviano 

Não tinha ontem e nem porvir, tinha o agora                                      

Não tinham deuses, não tinham obrigações

Tinha eu e o mundo por mim criado

 

Em segunda pessoa, postulei ser alguém

O universo “eu” se desfez, agora em segundo plano

Imagem invertida no espelho, tinham dedos me encarando

Tinham olhos me punindo, e a divisão começou

E os deuses apareceram, e as diversões diminuíram

Durou uma estrada extensa com muitas esquinas

Está segunda pessoa fora de mim

 

Em terceira pessoa, conciliei com a primeira

E abracei a segunda formando um elo

Agora mais forte, com tempos distintos

Presente e pretérito, futuro e presente

 

Os deuses, os dedos entrelaçados sem me apontar

As estradas movimentadas, as esquinas com uma

Pouca d’agua para saciar a sede e um banquinho

De expressar saudades quando ali os olhos se distanciam

E vão a lugar algum, enquanto nós esperamos sentados

que eles viagem entre os mundos  e vrrem as esquinas

e voltem quando achar o exato ponto de partir                                                                                                                                                             

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3898065524?profile=RESIZE_710x

    • Obrigada, Angélica! Meu carinho a você 

  • Um maravilho poema onde os tempos verbais indicam uma visão de vida da autora ...A citação de Vitruviano de Leonardo da Vinci  sem demandas religiosas ilustram a postura da Poetisa  em relação a vida e aos caminhos a seguir.....Preterito que acontece no passado e lá termina, a opção pelo presente......

    Os Deuses e qualquer mística nada cobram.   

    Se se perde nos caminhos da vida .

    Voltar somente para um encontro com o ponto exato de partir 

    Sofisticado versos, um estilo próprio, belas metáforas.....

    Parabéns Jennifer Melânia por tão bela criação poética 

    Poesia de verdade assim defino....

    Cada vez que lemos, mas sentimentos de reflexões descobrimos no texto .. 

    Abraço de Antonio

     

    • Amigo, poeta, obrigada por sua apreciação e gentis observações. Um encanto de visita. Meu sincero abraço poético. 

This reply was deleted.
CPP