Inspirações

Finge ou não finge?

Tema: O poeta é um fingidor

 

 

 

Finge ou não finge?

 

Isso é do poeta: ora finge, ora não finge

Escreve conforme sua inspiração o toca

Às vezes diz a verdade do que o impinge

Às vezes camufla um sentimento que sente.

 

Fingir ou não fingir depende do momento

Isso é próprio de quem vive da fantasia

Mas há poetas que expõem seu sentimento

E fazem refletir no texto toda sua estesia.

 

Quando um amor não se consolida

Vem a nostalgia tomar conta do coração

Nessa hora não tem para uns como esconder

Não finge, então é sincero e busca a superação.

 

Há outros, entretanto, orgulhosos e não dizem

Nem para as estrelas que chegou ao fim o amor

Que nutria seu corpo e sua alma, então fingem

Já que não querem expor ao mundo sua dor.

 

Mena Azevedo

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Mena Azevedo

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Muito obrigada, querida Edith! Boa noite. Bjs.

  • Poeta Domingos, minha gratidão pelo seu comentário, que

    me fez sentir lisonjeada. Abraços! Boa noite.

  • Gestores Adm

    3656366?profile=RESIZE_710x

  • Estimada amiga e Poetisa Mena Azevedo,

    Um maravilhoso Poema ( assunto muito bem desenvolvido,de  uma sabedoria que O Superior Criador lhe deu de graça):

    Um tema complexo, de discussões e opiniões diversas, às quais devamos nosso respeito à qualque indivíduo , qualquer profissão, mesmo o Poeta;

    - estas divergências (Do ser ou não ser- Na poesia e na vida)  que vossa pessoa mesmo expõe em seus versos;

    " Nunca exporemos em vida todos os segredos que julgamos ter, e isto, por inúmeras razões.

    "Às vezes camufla um sentimento que sente".

    "Fingir ou não fingir depende do momento"

    Não finge, então é sincero e busca a superação "

    "Já que não querem expor ao mundo sua dor."

    Veja que estes 4 versos de seu Poema, se faz, um Poema Próprio ( Você concorda?)

    - Enfim: Levaremos todos nós sem exceções segredos de vida nos caixões quando partimos na morte para outra dimensão. Com este raciocínio, creio que o Poeta, mesmo que ainda retrate estes segredos em suas Poesias, o fará de forma dissimulada, e, jamais conheceremos os  segredos que o Poeta acha e pensa ser 'UM SEU SEGREDO"

    "Ser ou não ser." Será´que sei que não sei, eis a questão

    Parabéns por mais esta  Bela e Linda obra de sua autoria em seu currículo de valores

    abraços, antonio domingos

    Saiba, que eu, antonio estou sempre aberto ao contraditório, mesmo como um poeta amador que dá pitacos nas poesias dos colegas, Data Venia.....

This reply was deleted.
CPP