márcia mancebo (10)

Poesia

Poesia

Agraciada pelo dom da vida
Fitando a noite clara com luar,
A alegria em minha alma é infinda
Que meu Ser põe- se a bailar.

Com lentidão com estrelas danço
Imagino estar no ar flutuando
Sinto o pulsar do coração, manso.
E feliz sigo a dançar cantarol

Saiba mais…

Felicidade!

Felicidade!

É noite! A lua passeia pela imensidão
Adentra pela janela, ilumina nosso ninho.
Nós, abraçados entre carinhos,
Festa na alma, amor saltitando no coração.

Pele com pele... corpos suados.
Desejo gritante...o apertado abraço!
Mãos se tocam sem

Saiba mais…

Livro sagrado

Livro sagrado

Nada seria sem meu livro de cabeceira
Nele está contido o que preciso para viver.
Contém ensinamentos que não me deixam a beira
de um abismo profundo, que traz o sofrer.

Ah, livro santo, que jamais abandono
Pratico o que leio com devoç

Saiba mais…

Realidade

 

 



Realidade 
 
Não sei se rolam lágrimas aflitas
Por sentir que o viver aos poucos vai
E vai deixando a mente conflita 
Por não poder esconder meus ais.
 
Demonstro ao traçar uma poesia
Ao ver que a noite adentra tristemente 
Pois sinto morrer minha fantasia
Saiba mais…

Pedras e barrancos

Pedras e barrancos

Vejo pela janela do cansaço
O mundo triste, sem ter fantasia.
Resgato o passado a bailar e traço
meu sentir em triste...triste poesia.

Meus olhos mortiços de tristeza
Não vêm mais o abrolhar das belas flores
Minha alma grita sem

Saiba mais…

Fim de tarde

Fim de tarde

A tarde se despede tristemente
Meu coração palpita de saudade
Do cantar do pássaro alegremente
Quando o sol caia na minha cidade.

Ah, tempos bons...quanta felicidade
Havia no entardecer antigamente!
Candidez das crianças nessa idade
Observ

Saiba mais…
CPP